Monday, November 09, 2009

Poesia...

Monday, November 09, 2009

"É assim que te quero, amor,
assim, amor, é que eu gosto de ti,
tal como te vestes
e como arranjas
os cabelos e como
a tua boca sorri,
ágil como a água
da fonte sobre as pedras puras,
é assim que te quero, amada,
Ao pão não peço que me ensine,
mas antes que não me falte
em cada dia que passa.
Da luz nada sei, nem donde
vem nem para onde vai,
apenas quero que a luz alumie,
e também não peço à noite explicações,
espero-a e envolve-me,
e assim tu pão e luz
e sombra és.
Chegastes à minha vida
com o que trazias,
feita de luz e pão e sombra,
eu te esperava,

e é assim que preciso de ti,
assim que te amo,
e os que amanhã quiserem ouvir
o que não lhes direi, que o leiam aqui
e retrocedam hoje porque é cedo
para tais argumentos.
Amanhã dar-lhes-emos apenas
uma folha da árvore do nosso amor, uma folha
que há-de cair sobre a terra
como se a tivessem produzido os nosso lábios,
como um beijo caído
das nossas alturas invencíveis
para mostrar o fogo e a ternura
de um amor verdadeiro."

(Pablo Neruda * 1903 - 1973)


Gosto muito destes versos porisso os escolhi para participar da blogagem coletiva "Abre Aspas" chamada pela querida amiga Lunna. Nunca é demais falar, ler, conhecer da poesia, pelo menos para mim, e essa blogagem é uma ótima oportunidade para tal. Os participantes vocês encontram aqui , vale conferir.

Aproveito para desejar a todos uma ótima semana!


beijos,

Tina

22 comments:

  1. oi minha amiga
    muito bonita essa poesia do Neruda
    ótima para alma.
    beijos

    ReplyDelete
  2. Neruda... fantástico! Como sempre, uma bela escolha. :) Boa semana, amiga!

    ReplyDelete
  3. Bela escolha mesmo,TINA

    Beijos e uma otima semana!!

    ReplyDelete
  4. Eu adoro Neruda e seu olhar para a atmosfera. É possível sentí-lo em nossa pele.
    Grata por sua participação carissima e desculpe a demora em vir aqui, mas fiquei sem sinal de net desde ontem... Em tempos, vamos atualizando... Bjs

    ReplyDelete
  5. Neruda é sobretudo um poeta afetivo, que sabe falar do sentimento amoroso com erotismo, com carinho, com cumplicidade.

    ReplyDelete
  6. Quem escolhe Neruda jamais se engana...rs

    beijo

    ReplyDelete
  7. Adoro pablo neruda! A escolha foi perfeita, gostei desta blogagem coletiva, pena que não participei...bjo.

    ReplyDelete
  8. Não sei quem vence!
    Não sei quem leva a melhor
    Só sei que um sorriso teu
    Fez desabrochar das pedra uma flor

    Com ela teci um tapete
    Engalanei a sombra dos teus passos
    Escrevi um derradeiro pedido numa pétala
    Rogando a infinita ternura dos teus abraços



    Doce beijo

    ReplyDelete
  9. Lindo poema.
    Também estou participando desta coletiva.
    Se quizer, pode vim conferir.
    Deixo o meu endereço.
    http://sandrarandrade7.blogspot.com/
    Sandra

    ReplyDelete
  10. Pablo Neruda é fantástico.
    Tem textos maravilhosos.
    Lindo poema que fala de amor.
    Parabéns pela escolha.
    Sandra

    ReplyDelete
  11. Ai poema mais postagem coletiva perfeiçãooo

    Beijos saltitantes
    Boa semana

    Ps: Te mandei um e-mail e n obtive resposta algo deu errado!!! meu e-mail é admorena@gmail.com

    ReplyDelete
  12. Ótima escolha!! Neruda é incomparável!
    Beijos

    ReplyDelete
  13. Tem um poema do Pablo Neruda que eu gosto muito, mas não me lembro dele de cor, infelizmente ou deixaria aqui. Muito boa sua escolha, esse poema dele eu não conhecia, eu acho.
    Grande abraço e parabéns pela participação

    ReplyDelete
  14. Tina, lindo e sensivel.

    Bjus

    ReplyDelete
  15. É assim que te quero, como é, e como está.
    Que bela e feliz escolha.
    Neruda é toda sensibilidade.
    Beijos meu bem.

    ReplyDelete
  16. linda!!!


    /(,")\\
    ./_\\. Beijossssssssss
    _| |_................

    ReplyDelete
  17. Arrasou com o texto do Pablo Neruda.
    Big Beijos

    ReplyDelete
  18. Fiquei muito feliz com a sua presença no blog Poetas um voo livre. Volte sempre Lua Azul..
    Com carinho
    Sandra

    ReplyDelete
  19. "Cantos das almas", acho que é esse o nome deste poema e deve ser assim com os eternos apaixonados que se manifestam o amor, através da natureza: uma folha que cai, uma gota de orvalho, um leve brisa...rs. Muito boa escolha, Tina! Bom fim de semana! Beijus,

    ReplyDelete
  20. Neruda eterno... :)

    ReplyDelete
  21. Amiga, parabéns pela escolha, Neruda é ótimo!
    ótima semana pra ti, beijos :)

    ReplyDelete
  22. Desculpe a demora da visita, mas, ando um pouco ocupadinha, mas, nada como um dia da consciência...Mas deixando isto de lado ummm Pablo Neruda este poema é como se estivesse um ser no meu ouvido falando bem baixinho só para eu ouvir(rs). Adorei a sua escolha.
    Beijitos

    ReplyDelete

Obrigada pela sua visita!

 
luzdeluma st © Code is Pocket