Wednesday, February 28, 2007

Mais...

Wednesday, February 28, 2007 9



"O forte transforma-se em suave e o suave transforma-se forte. O que é mais suave que a água, que consegue desgastar a pedra pela persistência?

(Provérbio Chinês)


Para pensar... (e pensem também em mim fazendo experiência com Blogspot sem saber... rs)

Lógico que não ia dar tudo certo: tem um X a mais no pedaço aí acima. Mas a gente tenta. Mais. Sempre mais. Eu não desisto. Já disse: sou assim. Qualquer hora dessas aprendo. E me transformo. Pela persistência.

beijos,

Tina

Tuesday, February 27, 2007

Persistir e Existir

Tuesday, February 27, 2007 12


" A persistência é uma árvore cuja raiz é amarga, mas produz os mais doces frutos."


Acredite minha filha, acredite and count on me.


Te amo mais que tudo.


Mommy.


Post para minha filhota que mora longe e com quem eu queria tanto estar junto agora - dividindo simplesmente. Mãe é bem, mãe é bom, mãe sofre, mãe é coração. Ser mãe é ser feliz, ser mãe é realização, ser mãe é vida, ser mãe é divisão. Mãe é Maria, mãe é santa, mãe é cura, mãe é. Mãe conforto, mãe carinho, mãe vida.
Você minha querida, vida da minha vida. Eu, sua mãe. Fica bem. Já deu certo. E espero com você.


beijos,


Tina

Monday, February 26, 2007

A vida como ela é.

Monday, February 26, 2007 13



Ela estava num paraíso assim:



Ela não está mais aqui. Triste sina, triste vida. E teve gente que achava que ela já tinha tudo. Que o dinheiro compra tudo, traz tudo, mesmo que seja na briga ou através de um casamento "senil", com exposição na mídia em tempo real, com drogas, regimes loucos, com morte / nascimento de filhos / comércio de fotos... e por aí afora.

Ela queria se parecer com Marilyn Monroe: se não conseguiu em vida, conseguiu na morte. Pena. Pena mesmo a gente ainda saber de histórias assim: com tanto e com tão pouco.

Triste vida, triste fim, da vida que cada um faz. Por que será que certas pessoas insistem em não se contentar com a vida como ela é? Tão fácil e tão difícil ao mesmo tempo. Vida.

Comentando meses depois, simplesmente porque a vida continua. E a vida é assim. E fim.


beijos,


Tina

Friday, February 23, 2007

Divagando...

Friday, February 23, 2007 12


"Em tempos bons apreciamos a justiça:
em tempos maus, recorremos ao "direito".

Ilusão e direito geram violência.
Verdade e justiça geram benevolência."


Lao Tse




Para refletir neste fim de semana.


beijos,


Tina

Tuesday, February 20, 2007

O Início.

Tuesday, February 20, 2007 14
Sempre começa no fim:

As cinzas,

no fim do Carnaval;

no fim do ano.

Ou seria ?
O começo do ano,

que chega com o fim do Carnaval, (chinesa coincidência)

e que traz as cinzas para o renascer?

Os Chineses sabem das coisas,

E faz tempo...

Feliz Ano Novo a todos:

4705 ou 2007?

Qualquer um dos dois:

O início.

Você decide. Você faz.


beijos,


Tina

Friday, February 16, 2007

Carnaval

Friday, February 16, 2007 19
Gostar ou não de carnaval? Tema by Micha

Dúvida cruel:

Eu gostei. Não gosto mais.


Eu não gosto mais de carnaval. Para ser sincera, gostava na minha infância, pois podia "passar batom e pintar as unhas" (pode isso?). Depois que essas duas "coisas especiais" viraram lugar comum, eu não ligo mais. Carnaval perdeu o significado.

Carnaval, para quem já morou no Rio de Janeiro, tem um significado especial (que eu - não foliona - nunca consegui sentir) mas via nos outros. Eu tentei, mas não deu.

Eu ainda acho bonita a alegria das pessoas, os desfiles das Escolas de Samba são lindos, brilhantes e - comprados - luxuosos. E é só.
Mesmo morando em SP e tendo passado vários Carnavais no Rio (quase todos os anos da minha vida) , eu nunca quiz ir ao Sambódromo, bandas de rua, blocos, nada. Não é minha "praia". Defnitivamente não.

Carnaval para mim significa descanso, mar /ondas, televisão, cerveja, animação no baile infantil(quando levava as filhas-meninas) diversão via TV e nada mais.


Gosto de Carnaval? Sim: pois significa tempo com a família e descanso, no meu ponto de vista. E na Suíça é lindo.

Gosto de Carnaval? Não: pois significa baixaria, bebedeira, destempero, desastres, exposição, exploração.(não no ponto de vista dos adeptos).rs E na Alemanha é quase nada.

Carnaval não deveria ser sinônimo de farra , perdição, depravação e nem de dias-sem-lei. Carnaval deveria ser tempo de alegria, curtição e diversão. Não é mais assim, não é mais não.

Em resumo: não sou (mais) foliona, fim de papo. Mas admiro os que curtem: faz bem prá alma. Aproveitem.

E neste clima desejo: um ótimo Carnaval a todos, um bom descanso , boas horas de sofá /TV/avenida /salão, uma ótima e sadia temporada a todos : foliões ou não.

O que vale na vida é a diversão: cada um escolhe a sua.

E a gente se vê/fala / lê quando o Carnaval passar...

beijos,

Tina

Thursday, February 15, 2007

Seu dia.

Thursday, February 15, 2007 8


"Nem mesmo a memória é necessária para o amor.

Há o país dos vivos e o país dos mortos,

e a ponte é o amor, a única sobrevivência,

o único sentido."

T. Wilder ( 1897-1975)


Hoje seria seu aniversário. Onde quer que estejas, sei e sinto que estás feliz.

Te amo muito pai, muito mesmo. Você foi, é, e sempre será meu herói.

E me faz tanta falta...


beijos,

Tina

Wednesday, February 14, 2007

Sem contra-indicação

Wednesday, February 14, 2007 9
Tem gente que deveria tomar um deste mensalmente,

e mais 50 gotas desse, semanalmente,

prá deixar a gente viver bem, simplesmente.

mas ainda bem que:
certas coisas nesta vida realmente não têm preço.


Pessoas queridas, mudando de assunto: eu queria aprender a postar 2 fotos (uma do lado da outra) aqui no Blogspot. Alguém se habilita a me ensinar? Eu vejo tanta coisa nos blogs que gostaria e não sei fazer... mas um dia chego lá: uma coisa de cada vez é a melhor estratégia. E a gente vai levando, vai levando... essa vida.


beijos,


Tina

Tuesday, February 13, 2007

Para João Hélio

Tuesday, February 13, 2007 14
"As riquezas e as honras são objeto da ambição dos homens, mas se não podem ser alcançadas por meios retos e honrados, cumpre renunciar a elas. A pobreza e as posições humildes merecem a aversão e o desprezo dos homens. Se delas não se pode sair por meios retos e honrados, é mister neles permanecer.

Se o homem abandona as virtudes humanitárias, como poderá merecer o nome que tem? O homem superior não pode esquecer tais virtudes um momento que seja. Mesmo nas horas de maior apuro e confusão, deve pautar a sua conduta por elas. " Confúcio



Para João Hélio. Um menino, um homem, um cidadão, um brasileiro do bem.

Esse post faz parte da Blogagem coletiva chamada pela Meire. Lá você encontra os participantes.

beijos,

Tina

Monday, February 12, 2007

Família

Monday, February 12, 2007 10

Família ,

A gente não escolhe:

aceita, convive,

não rejeita (?)

Por vezes não concorda, mas respeita.

Mas pensando bem: dá prá viver sem?

Dizem que a "escolha" acontece em outro plano astral.

Nunca saberemos,

Até viver outra vez: igual ?


Estou só filosofando... adoro a minha. E gosto também do ditado que diz que família no porta-retrato é uma delícia... (brincadeirinha , tá ? afinal parte da minha está aí acima) rs

beijos e boa semana a todos.

Tina

Friday, February 09, 2007

Casamento.

Friday, February 09, 2007 19
Para você:

"O casal perfeito seria o que sabe aceitar a solidão inevitável do ser humano, sem se sentir isolado do parceiro - ou sem se isolar dele? O casal perfeito seria o que entende, aceita, mas não se conforma, com o desgaste de qualquer convívio e qualquer união?

O casal perfeito deveria não cair nos braços do outro como quem cai na armadilha do "enfim nunca mais só!", porque aí é que a coisa começa a ferver. Conviver é enfrentar o pior dos inimigos, o insidioso, o silencioso, o sempre à espreita, o incansável: o tédio, o desencanto, esse inimigo de dois rostos.

Passada a primeira fase da paixão (desculpem, mas ela passa, o que não significa tédio nem fim do tesão), a gente começa a amar de outro jeito. Ou a amar melhor: ou, aí é que a gente começa a amar. A querer bem; a apreciar; a respeitar; a valorizar; a mimar; a sentir falta; a conceder espaço; a querer que o outro cresça e não fique grudado na gente.

Na verdade devia-se reconstruir todos os dias. Usar da criatividade numa relação. O problema é que, quando se fala em criatividade numa relação, pensa-se logo em inovações no sexo, mas transar é o resultado, não o meio. Um amigo disse no aniversário de sua mulher uma das coisas mais belas que ouvi : "Todos os dias de nosso casamento (de uns 40 anos), eu te escolhi de novo como minha mulher"
.




Mas primeiro teríamos de nos escolher a nós mesmos diariamente. Quase sempre há coisas a melhorar, e quase sempre podem ser melhoradas, ainda que seja algo bem simples, ainda que seja mais complicado.

Viver é um heroísmo, viver um amor, mais ainda. O casal perfeito talvez seja aquele que não desiste de correr atrás do sonho de que, apesar dos pesares, a gente, a cada dia, se escolheria novamente, e amém."

Texto original by Lya Luft (adaptado)

E eu quero ir com você até o fim. Nem pensar em desistir. E quero continuar a viver cada dia como hoje, cada dia mais feliz e sempre mais feliz a cada ano novo poder comemorar mais um aniversário do nosso casamento. Te amo muito meu lindo. E faz tempo... Faria tudo novamente, começaria tudo de novo. Com você.

Feliz (mais um) aniversário de casamento querido.

Amigos: O post hoje é pessoal e comemorativo, certo? E mesmo sem gostar de textos compridos (e ele muito menos...) eu vou postar e mandar o link para o e-mail dele, para que ele se lembre, sutilmente. (rs) mas adianto que este fim de semana é nosso, e é só comemoração, afinal depois de tanto tempo de casados ... (rs) Eu não esqueço.

Volto na segunda feira.

beijos e bom fim de semana.

Tina

Thursday, February 08, 2007

Divagando...

Thursday, February 08, 2007 10


"Mais forte é aquele que sabe esconder sua força do que aquele que sabe exercê-la."

Lie-tsé


Prá pensar nesta quinta feira. (e também por absoluta falta de tempo meus amigos - sorry!). Mas juro que qualquer hora dessas fica melhor.


beijos,


Tina

Tuesday, February 06, 2007

Os 5 Sentidos: Visão

Tuesday, February 06, 2007 19
Madonna by Andrea Mantegna

Minha visão é ternura: quando vejo meus filhos dormindo.

Minha visão é crítica: quando leio notícias de política.

Minha visão é amor: quando olho nos olhos e me vejo no homem amado.

Minha visão é tristeza: quando vejo crianças pedindo esmola nas esquinas.




Minha visão é revolta: quando vejo tanta desigualdade no mundo.

Minha visão é esperança: quando vejo uma criança começar a caminhar.

Minha visão é medo : quando vejo insegurança em caminhos desconhecidos.

Minha visão é vida: quando vejo uma mulher grávida acariaciar a barriga.

Minha visão é raiva: quando vejo que nada vai mudar neste país.

Minha visão é carinho: quando vejo romance, leio boa leitura, pura poesia, boas mensagens.

Minha visão é saudade: quando vejo que o que foi nunca voltará da mesma forma.


Minha visão é sonho: quando vejo o sol se por, a lua nascer, o dia amanhecer.

E eu poderia ficar definindo minha visão por aqui infinitamente, mas prefiro parar e dizer que :

Minha visão é antes de tudo, emoção. Eu sou assim.

E aqui termina a série dos "5 Sentidos, meus".

Eu arrisquei postar a minha série. Por que você não arrisca também?


beijos e obrigada.


Tina

Saturday, February 03, 2007

Divagando

Saturday, February 03, 2007 18

"O poder das virtudes é inerente a todas as coisas e nada escapa à sua influencia,invisível aos olhos, impalpável aos sentidos.

Tal é natureza das virtudes: ela se manifesta sem ser vista, produz efeitos sem mover-se e alcança a finalidade sem ação."

Lao-Tsé
bom fim de semana.

beijos,

Tina

Thursday, February 01, 2007

Os 5 Sentidos:Tato

Thursday, February 01, 2007 8

"Os dedos percebem, em média, até 6 impressões táteis de uma só vez.
O alfabeto Braile leva em conta essas características:
nele, cada letra é uma combinação de até seis pontos."


Meu Tato é Suave. Gosto de sentir coisas fofas, leves, macias, que acariciam as mãos e a alma. E quem não gosta? Gosto de apalpar flores e pétalas, de sentir o pelo macio (seja do animal, seja do cobertor, seja do amor), tenho prazer em acariar a pele de um bebê, de sentir a casca fina de um fruto, de bordar, de tecer, de criar.

Admiro e respeito muito as pessoas que leem com as mãos, que têm nos dedos a visão. Admiro também os que têm "aquele outro tipo de tato " - tato para lidar com outras pessoas." Esse é essencial, mas pouco visto, muito menos sentido. Deveria.

As mãos e a pele são os principais instrumentos do tato: não me imagino sem. O poder das mãos é infinito: mãos curam, acalentam, criam, transformam. Não dá para falar muito deste sentido. Tem que sentir, fim de papo. Muito bom ser, muito bom poder sentir e curtir o sentimento. Muito bom.

Esse é mais um post da série "Os 5 sentidos, meus." Falta um.

beijos,

Tina
 
luzdeluma st © Code is Pocket