Friday, October 31, 2008

De amor e bruxas...

Friday, October 31, 2008 22

Dia das Bruxas... dia em que nasceu poeta maior: Drummond, que certa vez escreveu isso:

"Nesta cidade do Rio, de dois milhões de habitantes,estou sozinho no quarto,
estou sozinho na América. Estarei mesmo sozinho?
Ainda há pouco um ruído anunciou vida ao meu lado.

Certo não é vida humana, mas é vida.
E sinto a bruxa presa na zona de luz.

De dois milhões de habitantes! E nem precisava tanto..."

Precisa mais? Quando se trata de: mentes brilhantes, de seres iluminados , de corações, e amores amantes...? Com certeza: sempre queremos mais.

Na verdade, precisava um pouco mais, faz falta. Falta Drummond, que sabia de amor, de bruxas... e de muito, muito mais.

Para celebrar e/ou brindar o dia do nascimento de Drummond, entre lindas tantas, escolhi essa:


"Amar o perdido

deixa confundido este coração.

Nada pode o olvido

contra o sem sentido apelo do Não.

As coisas tangíveis tornam-se insensíveis

à palma da mão

Mas as coisas findas

muito mais que lindas,

essas ficarão..."


Qualquer coisa que eu diga ficará perdida e quase sem sentido... afinal aí acima, está Drummond.

Post que merece ser repetido, seja quando for.


beijos e boa semana a todos.


Tina

Wednesday, October 29, 2008

Dispensável

Wednesday, October 29, 2008 23

"O que seria do verde se todos gostassem do amarelo ?"


Estava pensando outro dia e cheguei à conclusão que existem certas coisas que seriam inteiramente dispensáveis para mim, a saber:

  • gente mal educada e/ou mal amada;

  • pagode, funk , forró;

  • dobradinha, frango com quiabo, melancia;

  • motoqueiro no trânsito, na rua, na estrada;

  • fila: no banco, no cinema, no aeroporto;

  • celulite, estrias, rugas;

  • entrevista, teste, dinâmica de grupo;

  • perfume forte, roupa apertada, cabelo sem corte;

  • conta no vermelho, stress, desemprego;

  • fome, violência, insegurança;

  • despedida; beijo de adeus, saudade;

  • braços vazios a espera de abraços que não vem...


Eu ainda teria mais alguns itens a acrescentar, mas prefiro perguntar : O que é dispensável para você ?


beijos e boa 4 feira a todos.

Tina

Monday, October 27, 2008

"Abre Aspas"

Monday, October 27, 2008 29

"É tão natural que eu te possua
é tão natural que tu me tenhas,
que eu não me compreendo um tempo
houvesse
em que eu não te possuísse
ou possa haver um outro
em que eu não te tomaria.


Venhas como venhas,

é tão natural que a vida
em nossos corpos se conflua,
que eu já não me consinto
que de mim tu te abstenhas
ou que meu corpo te recuse
venhas quando venhas.

E de ser tão natural
que eu me extasie ao contemplar-te,
e de ser tão natural que eu te possua,
em mim já não há como extasiar-me
tanto a minha forma
se integrou na forma tua."



Affonso Romano de Sant'Anna é um caso raro de artista e intelectual que une a palavra à ação. Nasceu em Belo Horizonte em 1937 e desde os anos 60 teve participação ativa nos movimentos que transformaram a poesia brasileira, interagindo com os grupos de vanguarda e construindo sua própria linguagem e trajetória. E é casado com a jornalista Marina Colasanti: linda dupla, não?

Ele tem mais de 40 livros publicados, além de ter sido professor em diversas universidades brasileiras - UFMG, PUC/RJ, URFJ, UFF, bem como no exterior - Universidades da Califórnia, Universidade de Köln na Alemanha e Aix-en-Provence em França.

Escreveu diversos artigos para jornais e como cronista no “Jornal do Brasil”, em 1984 substituiu ninguém menos do que Carlos Drummond de Andrade - que foi também objeto da sua tese de doutoramento (UFMJ), intitulada:"Drummond, o gauche no tempo", que mereceu quatro prêmios nacionais.

E foi também o criador do Sistema Nacional de Bibliotecas, que reúne 3.000 instituições e o PROLER ( Programa de Promoção da Leitura), que contou com mais de 30 mil voluntários e estabeleceu-se em 300 municípios em 1991 lançou o programa “Uma biblioteca em cada município” e teve vários textos convertidos em teatro, balé e música e tem diversos CDs de literatura gravados com sua voz e na voz de atores diversos.

Affonso recebeu algumas das principais comendas brasileiras - Ordem Rio Branco, Medalha Tiradentes, Medalha da Inconfidência, Medalha Santos Dummont. Agindo e sendo. (fonte)

Sant´Anna escreve coisas lindas: de dentro / para dentro do coração. Para os que amam verdadeiramente. Para quem de verdade - SENTE!

Eu ficaria falando / escrevendo dele e de poesia a tarde toda, mas não gosto de posts longos, portanto fica por aqui demonstrada a minha escolha em matéria de poesia / poeta e também a minha contribuição à blogagem coletiva chamada pela querida amiga Lunna. Junte-se a nós !

A semana é sempre linda quando começa com poesia.


beijos e boa semana a todos,

Tina

Friday, October 24, 2008

Salada

Friday, October 24, 2008 20
Penne ao Funghi by Tina

A Yvonne faz - e muito bem - um post chamado Salada de Frutas que eu gosto muito e, inspirada nela, hoje vou fazer uma saladinha - mas vai ser de macarrão, combinado?

  • Amanhã é o Dia Internacional do Macarrão. A data, 25 de outubro, foi escolhida por ser o dia da realização do 1º Congresso Mundial de Pasta, em Roma, em 1995.
  • Vocês sabiam que o Brasil é o terceiro maior produtor de macarrão do mundo, com 1 milhão de toneladas (dados de 2001), e faturamento na ordem de R$ 2 bilhões ? O consumo de macarrão no Brasil é de 5,6 kg por pessoa, a cada ano. Coisa boa a gente não dispensa.

  • Continuando a salada, não se esqueçam da blogagem da Lunna na próxima segunda feira, poesia pura. Uma delícia.

  • E ainda tem mais uma - divina - no dia 7 de novembro sobre Clarice - convite da amiga Leonor. Participe!

  • Não deixem de participar da chamada feita pela Georgia(Saia Justa) sobre Adoção: o assunto é sério e deve ser debatido. A data é 15 de novembro.

  • Eu adoro poesia. E macarrão também. Ooops! A receita do macarrão da foto está aqui. Espero que gostem.

Misturar poesia com macarrão não vale, mas que isso faz um bem danado, isso faz! (rs)


beijos e bom fim de semana a todos.

Tina

Wednesday, October 22, 2008

Divagando...

Wednesday, October 22, 2008 20

"Tão sutilmente em tantos breves anos
foram se trocando sobre os muros
mais que desigualdades, semelhanças,
que aos poucos dois são um, sem que no entanto
deixem de ser plurais:

talvez as asas de um só anjo, inseparáveis.
Presenças, solidões que vão tecendo a vida,
o filho que se faz, uma árvore plantada,
o tempo gotejando do telhado.

Beleza perseguida a cada hora, para que não baixe
o pó de um cotidiano desencanto.

Tão fielmente adaptam-se as almas destes corpos
que uma em outra pode se trocar,
sem que alguém de fora o percebesse nunca."

Lya Luft

Lindo isso, não? Gosto muito dos escritos dela, principalmente do modo como ela "sutil e elegantemente" toca nas feridas da nossa cidade, do país, do mundo contemporâneo enfim. E ainda o faz muitas vezes, com poesia.

beijos e boa 4 feira a todos,

Tina

Monday, October 20, 2008

Perguntas.

Monday, October 20, 2008 29


Vocês já tiraram um dia para não falar de nada?

Um dia para sentir e não dizer,

Um dia para não ter e ainda assim ser?

Um dia sem compromisso, sem ação / reação ?

Um dia só seu, sem ninguém / nada a sua volta?

Difícil não? E quase impossível. É mais um dia.

Hoje é o meu. Só. Assim.


Um dia.


beijos e boa semana a todos,

Tina

Friday, October 17, 2008

Divagando...

Friday, October 17, 2008 23
"Sua razão e sua paixão são o leme e a vela de sua alma navegante.
Se um dos dois quebrar, você pode adernar e ficar à deriva
ou ficar imóvel no meio do mar.
Porque a razão, reinando sozinha, restringe todo impulso.
E a paixão, deixada a si
é fogo que arde até sua própria destruição."


Khalil Gibran (1883 - 1931)


Grande verdade na minha opinião, mas a gente nem sempre se dá conta disso.

E você, o que acha ?


beijos e bom fim de semana a todos.

Tina

Wednesday, October 15, 2008

Blog Action Day

Wednesday, October 15, 2008 22

"Um relatório divulgado pelo Centro Internacional de Pobreza, instituição de pesquisa do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), afirma que 27% dos pobres das áreas urbanas do Brasil conseguiram sair da situação de pobreza em dez anos.

Os 73% restantes teriam ficado estagnados "em uma situação de pobreza crônica", afirma o estudo intitulado Distinguindo a pobreza crônica da transitória no Brasil.

A pesquisa utilizou dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) de 1993 a 2003 e dividiu a população urbana adulta em 180 grupos, de acordo com o ano de nascimento, sexo, cor, escolaridade e região de domicílio.

"A pobreza se tornou um fenômeno essencialmente urbano e metropolitano, em parte devido ao êxodo rural. No fim da década de 90, 78% dos pobres do Brasil estavam em áreas urbanas", diz o relatório, assinado pelos pesquisadores Rafael Perez Ribas, do Centro Internacional de Pobreza, e Ana Flávia Machado, do Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Pobreza crônica e transitória.

O estudo estabelece as diferenças entre pobreza transitória e crônica. Para os autores, a pobreza transitória caracteriza-se essencialmente por um "problema de renda temporário", quando, por exemplo, há desemprego na família. Nesse caso, a condição de pobreza pode ser revertida em um curto período de tempo.

Já a pobreza crônica pode ser definida "por uma situação de desemprego mais duradoura, que ultrapassa dois anos". Os pesquisadores, no entanto, afirmam que a situação de pobreza crônica no Brasil se dá pela "dependência", acima de tudo. "Durante este período (1993-2003), constatamos que 73% da pobreza no Brasil era crônica.

Esta grande proporção se deve, principalmente, a um estado de dependência, ou seja, pessoas pobres, que continuam pobres porque têm um passado pobre independentemente de suas características pessoais." Os autores observam que entre os mais propensos à pobreza crônica estão "os não-brancos, menos escolarizados, residentes da região Nordeste e trabalhadores informais".

Por sua vez, a pobreza transitória atinge mais as mulheres que chefiam domicílios e os lares chefiados por desempregados. De forma geral, conclui o relatório, tanto a pobreza transitória e como a crônica estão ligadas ao nível de escolaridade. "A pobreza transitória é observada entre os indivíduos com muito pouco ou nenhum nível de escolaridade. Isso se explica porque esses grupos estão mais suscetíveis às crises do mercado de trabalho do que as que estudaram mais tempo", diz o estudo.

Para reverter a situação, os autores sugerem "aliar políticas de formação de capital humano e acesso a serviços públicos combinados com programas destinados a reduzir desigualdades na distribuição de renda das famílias". Fonte: BBC

Será que algum dia por aqui - onde temos pelo menos 56 milhões de pobres, sem contar os milhões que "vivem" (?) de aposentadorias vergonhosas depois de anos de trabalho árduo - isso vai mudar ? Será que essas estatísticas vão realmente melhorar ? Tenho minhas dúvidas.

Este post faz parte da blogagem sobre Pobreza no Blog Action Day 2008. Participe!


beijos e boa 4 feira,

Tina

Monday, October 13, 2008

Crianças

Monday, October 13, 2008 11

"É tão bonita a criança com seu doce sorriso, sua doce boa fé;
sua voz que tudo quer dizer, suas lágrimas logo acalmadas;
Deixando vagar a vista assombrada e arrebatada;
Oferecendo por todos os lados a jovem alma à vida,
E a boca aos beijos." (Victor Hugo - 1802-1885)


É lindo e verdadeiro, devemos reverenciar. Crianças são nosso passado, e são feitos de presente, para o futuro. Deles (as). E para nossa alegria, naturalmente.

Em tempo, pelo dia da criança - que vive em cada um de nós!


beijos e boa semana a todos,


Tina

Friday, October 10, 2008

A crise!

Friday, October 10, 2008 20
Para quem não entendeu ou não sabe bem o que é ou gerou a crise americana, segue breve relato econômico para leigo entender... É assim:

"O seu Biu tem um bar, na Vila Carrapato, e decide que vai vender cachaça 'na caderneta' aos seus leais fregueses, todos bêbados, quase todos desempregados.

Porque decidiu vender a crédito, ele pode aumentar um pouquinho o preço da dose da branquinha (a diferença é o sobrepreço que os pinguços pagam pelo crédito).

O gerente do banco do seu Biu, um ousado administrador do PT formado em curso de emibiêi, decide que as cadernetas das dívidas do bar constituem, afinal, um ativo recebível, e começa a adiantar dinheiro ao estabelecimento tendo o pindura dos pinguços como garantia.

Uns seis zécutivos de bancos, mais adiante, lastreiam os tais recebíveis do banco, e os transformam em CDB, CDO, LT do PT, CCD, UTI, OVNI, SOS ou qualquer outro acrônimo financeiro que ninguém sabe exatamente o que quer dizer.

Esses adicionais instrumentos financeiros, alavancam o mercado de capitais e conduzem a operações estruturadas de derivativos, na BM&F, cujo lastro inicial todo mundo desconhece (as tais cadernetas do seu Biu ).

Esses derivativos estão sendo negociados como se fossem títulos sérios, com fortes garantias reais, nos mercados de 73 países.

Até que alguém descobre que os bebum da Vila Carrapato não têm dinheiro para pagar as contas, e o Bar do seu Biu vai à falência. E toda a cadeia si dana!" (desconheço autoria)


Gente, fala sério: é ou não é a explicação da crise ? (rs)

beijos e bom fim de semana a todos.

Tina

Wednesday, October 08, 2008

Mudando de assunto...

Wednesday, October 08, 2008 27

Eu acho que todos temos alguma coisa que ao realizar/ executar nos faz sentir bem. Seria isso um "hobby" ? Acho que sim . Se não for, a gente acha outro nome. Eu assumo que um dos meus hobbies é "cozinhar" . E eu poderia adicionar vários outros à lista, mas por hoje esse basta.

E eis que hoje ao chegar em casa, depois de um "super-light-mega-engarrafamento-paulistano", me deparo com 3 batatas (grandes) quase se acabando na minha fruteira (leia-se= espaço comum hortifruti-granjeiro-fora-da-geladeira). Coitadinhas...

E mais do que depressa resolvo transformá-las em algo apresentável e passível de ser degustado - e não é que eu tinha um lindo galho de alecrim dando mole na minha cozinha? Alecrim e batata casam muito bem, dão uma combinação perfeita, por que não usá-los ? (rs). Nada se perde, não mesmo. E eu adoro ervas frescas. Muito bom!

Não tive dúvida: cortei as batatas em lascas (depois de bem lavadas) com casca e tudo e coloquei para aferventar levemente (não mais que 10 minutos).



Depois disso foi só escorrer, espalhar bastante alecrim fresco por cima , salpicar com um sachet de tempero "Meu Segredo - da Knorr" e cobrir com azeite, sal grosso, pimenta do reino moída na hora . Levei ao forno por 30 minutos coberta com papel alumínio. Retirei o papel alumínio e deixei no forno mais 10 minutos para ficarem douradas.

E foi só servir - acompanha bem qualquer prato e deixa um aroma delicioso no ar. Quer mais? passa .

A vida fica mais gostosa assim, não?

beijos e boa 4 feira,

Tina

Monday, October 06, 2008

Dúvida

Monday, October 06, 2008 16

"Terror de te amar num lugar tão frágil como o mundo.

Mal de te amar neste lugar de imperfeição
Onde tudo nos quebra e emudece
Onde tudo nos mente e nos separa"

(Sophia Andresen)



Sem saída.


Vida ou Enigma?


sei não.



beijos e boa semana.


Tina

Thursday, October 02, 2008

Minha Dedey !

Thursday, October 02, 2008 39


Trinta anos atrás eu era apenas uma menina com mil perguntas, todas sem resposta. Vivia ajeitanto o vestido e os cabelos longos, tentava acertar a roupa que teimava em ficar sem graça em virtude da barriga imensa que eu exibia cheia de orgulho.

A data "marcada" pelo médico teimava em um fim de mês - que eu não queria, afinal eu nasci no último dia do mês e adivinhem? - meus irmãos também! Eu sabia que ela (eu tinha certeza que seria ELA mesmo sem ultrassom ou qualquer exame mais específico ) chegaria com a beleza de um novo mês, de um novo começar. Uma nova vida.

E naquela 4 feira , dia 2 de outubro, saí de casa decidida: hoje vou te conhecer, hoje nasce! E fui forte e confiante junto com minha mãe (hoje só saudade! - e que estava mais boba e nervosa que todos ) para a maternidade. O médico disse que poderia esperar mais uns dias - como vinha fazendo havia 2 semanas. Eu disse não! De hoje não passa. E não passou. Eu sim, passei horas de dor, ansiedade, espera e vontade. Mas tinha certeza da recompensa maior que estava por vir.

E ela nasceu linda e de parto normal, às 6:20h daquela tarde. O primeiro toque (a meu ver, infinitas horas depois ), a primeira mamada, a novidade, a ida para casa. Felicidade pura. E eu realizada por inteiro. Eu / Mãe. Ela / Minha menina.

Eu não sabia, mas era o dia dos "Anjos da Guarda" - eles nos abençoaram - e minha filha chegou linda, saudável e cheia de vida. Vida nova na minha vida. Eu era só alegria.

E a cada dia ela era um pouco mais minha, embora fosse cada vez mais do mundo. E o tempo foi passando: veio a primeira escolinha, a primeira viagem sozinha, o primeiro namorado. O tempo passou rápido demais, quase não acreditei.

E logo veio a faculdade, a pós graduação no exterior, o tempo, e o amor. Ah! o amor levou-a para longe de mim e me trouxe amor ainda maior: meu netinho!

O tempo passa, e mais do que nunca sei o quanto é bom ter você minha filha, nos erros e nos acertos, nos bons e nos maus momentos sei que posso contar com você, sempre. Te amo mais que tudo no mundo. Você é meu sol, minha luz, meu norte, minha sorte.


Feliz Aniversário filhota, muitas felicidades e muitos, muitos anos de vida. Deus te abençoe e te proteja sempre. Obrigada por ter me dado o mais lindo presente (depois de minhas duas filhotas - naturalmente) que já ganhei na vida: seu filho = meu neto!

Te amo muito filha, te amo sempre minha Dedey.

PS: "Dedey" foi o "nome" que ela mesma se deu quando começou a falar... (rs)


E lembrando o poeta: Filhos: sem tê-los, como sabê-los ?


beijos a todos e bom fim de semana,


Tina
 
luzdeluma st © Code is Pocket