Wednesday, July 30, 2008

Fim de férias...

Wednesday, July 30, 2008 19
E eu, para terminar - sempre com o frio que tanto gosto, trouxe a última cidade da temporada. Mais uma cidade que eu ainda vou conhecer, com certeza. E vou dar um tempo na série Cidades - até as próximas férias, naturalmente. A escolhida de hoje foi Moscou!


"Compreender a Rússia significa por exemplo saber como são vistas as cidades de Moscou e São Petersburgo: elas são como as duas faces de uma moeda. Se São Petersburgo está voltada para o Ocidente, em Moscou reside a tradição genuinamente russa. Se uma é o centro cultural, a outra é o centro político e religioso. Se aquela é a cabeça da Rússia, esta é seu coração.

Moscou faz rever conceitos políticos e estéticos, exige a todo momento uma interpretação de sua própria história, construída por uma incrível capacidade humana de transformação.

Da Rússia czarista, passando pelo período soviético e assimilando o mundo moderno em apenas um século, três cidades parecem ter sido construídas no mesmo lugar. No entanto, em vez de desconfigurar a cidade, essa conturbada história de sucessivas e violentas mudanças criou uma cidade de identidade própria, onde catedrais do século XV dividem espaço com monumentos comunistas, onde déspotas brutais conviveram com gênios da arte e onde a aparente frieza de seu povo rapidamente dá lugar ao espírito de diversão.



Desde o fim da União Soviética (1991), Moscou passou a experimentar as liberdades e as desilusões do capitalismo, que lá chegou de forma avassaladora. Quem esteve em Moscou há dez anos vai encontrar agora uma metrópole frenética. As lojas de departamentos deram lugar a butiques de marcas famosas, a vida noturna é uma das mais agitadas da Europa (se estamos na Europa). Há hotéis luxuosos e modernos, e arranha-céus são construídos para abrigar empresas dos mais diversos setores.

Com a febre das mudanças também chegaram o abismo social (é a cidade com o maior número de bilionários do mundo!) e o consumismo. Uma nova geração, para quem Stálin, Brejnev e Gorbatchov são múmias de museu, se mostra ávida por novidades do mundo da moda e da música. O metro de Moscou é um dos mais belos do mundo, sabiam? E custa bem pouco. Mas ainda existem os resquícios do passado, e são perceptíveis. (fotos da Net)

A lendária burocracia russa persiste nas esferas públicas, incrementada pela corrupção. Bustos de Lênin estão nas praças, e liberdade total de imprensa é uma utopia. Como as cúpulas douradas das catedrais do Kremlin sob a luz do inverno, a beleza com certeza ressalta aos olhos em meio ao trânsito e à poluição existentes. E ela está nos palácios dos czares, na rica cozinha, nos clubes noturnos, nos ícones religiosos, nas bonecas "matriushkas", nos museus, nos monumentos soviéticos, no passo das bailarinas." (texto adaptado)

E nunca foi tão fácil visitar a Rússia. Lembre-se de que no passado Moscou sempre resistiu aos invasores, mas isto é passado. Visitar Moscou é uma idéia, não?


beijos e boa 4 feira !

Tina

Monday, July 28, 2008

Pedaços...

Monday, July 28, 2008 24

Ando vivendo assim,

arrematando pedaços,

guardando espaços,

esperando chegar ao fim?

Mas segundo F. Sabino,

éque tudo dá certo

e tudo termina bem,

num interminável abraço.

Amém!


beijos e boa semana,

Tina

Friday, July 25, 2008

Divagando...

Friday, July 25, 2008 17

"O caminho que leva da impressão ao conhecimento
é quase sempre longo e difícil, e
muitas pessoas não passam de mesquinhos viajantes..."
Franz Kafka (1884-1924)


Essa é para pensar no fim de semana, ao longo do caminho, vivendo e fazendo o seu tempo, como deve ser. Insistir é preciso.

beijos e bom fim de semana,

Tina

Wednesday, July 23, 2008

Amigo é.

Wednesday, July 23, 2008 27
"Para que serve um amigo?

"Para rachar a gasolina, emprestar a prancha, recomendar um disco, dar carona pra festa, passar cola, caminhar no shopping, segurar a barra. Todas as alternativas estão corretas, porém isso não basta para guardar um amigo do lado esquerdo do peito.

Milan Kundera, escritor tcheco, escreveu em seu último livro, "A Identidade", que a amizade é indispensável para o bom funcionamento da memória e para a integridade do próprio eu. Chama os amigos de testemunhas do passado e diz que eles são nosso espelho, que através deles podemos nos olhar. Vai além: diz que toda amizade é uma aliança contra a adversidade, aliança sem a qual o ser humano ficaria desarmado contra seus inimigos.

Verdade verdadeira. Amigos recentes custam a perceber essa aliança, não valorizam ainda o que está sendo contruído. São amizades não testadas pelo tempo, não se sabe se enfrentarão com solidez as tempestades ou se serão varridos numa chuva de verão. Veremos.

Um amigo não racha apenas a gasolina: racha lembranças, crises de choro, experiências. Racha a culpa, racha segredos.

Um amigo não empresta apenas a prancha. Empresta o verbo, empresta o ombro, empresta o tempo, empresta o calor e a jaqueta.

Um amigo não recomenda apenas um disco. Recomenda cautela, recomenda um emprego, recomenda um país.



Um amigo não dá carona apenas pra festa. Te leva pro mundo dele, e topa conhecer o teu.

Um amigo não passa apenas cola. Passa contigo um aperto, passa junto o reveillon.

Um amigo não caminha apenas no shopping. Anda em silêncio na dor, entra contigo em campo, sai do fracasso ao teu lado.

Um amigo não segura a barra, apenas. Segura a mão, a ausência, segura uma confissão, segura o tranco, o palavrão, segura o elevador.

Duas dúzias de amigos assim ninguém tem. Se tiver um, amém!" (texto de Martha Medeiros)

Este post eu dedico a todos meus amigos. Blogueiros ou não. E que a semana seja linda! É a semana do amigo. Vamos celebrar, pois afinal - amigo a gente escolhe, define, cuida e guarda. É amigo . E ponto final.

beijos,

Tina

Monday, July 21, 2008

Censura!

Monday, July 21, 2008 28

Quem viu - viu! Quem não viu, perdeu...

Gente, não é por nada não, mas acho que a partir de hoje o Blue Moon está na mira da censura "bloguística" também. E eu não estou tirando uma com a cara de vocês, juro que não estou. Se vocês olharem BEM a foto acima vão me dar razão: ou não! Estou postando fotos de amor explícito, fotos de puro amor. E passíveis de censura naturalmente, afinal eles são menores...

O "cara" é demais, mesmo em tão tenra idade... (faz 10 meses esta semana!) E é /está mais de lindo, charmoso, fofo, gorducho, mordível, amável, risonho, querido, amado... Aff! faltam adjetivos.

E pelo visto beija bem. Muito bem mesmo - basta ver o carinho da foto, certo? E as mãozinhas, repararam? Que lindos! Ele é o "da vovó"... tem a quem puxar. E sabe bem amar. Preciso dizer mais? (rs)

Luma, não participei da coletiva mas deixo aqui a minha contribuição / meu protesto. Censura NÃO!

beijos e boa semana a todos,

Tina

Friday, July 18, 2008

Da poesia

Friday, July 18, 2008 21

"O Amor Antigo"

O amor antigo vive de si mesmo,

não de cultivo alheio ou de presença.

Nada exige, nem pede. Nada espera,

mas do destino vão nega a sentença.

O amor antigo tem raízes fundas,

feitas de sofrimento e de beleza.

Por aquelas mergulha no infinito,

e por estas suplanta a natureza.

Se em toda parte o tempo desmorona

aquilo que foi grande e deslumbrante,

o antigo amor, porém, nunca fenece

e a cada dia surge mais amante.

Mais ardente, mas pobre de esperança.

Mais triste? Não. Ele venceu a dor,

e resplandece no seu canto obscuro,

tanto mais velho quanto mais amor.

Drummond


Porque hoje eu senti vontade de poesia, de sabor, de vida, de amor... Talvez, para mudar a cor.

beijos e bom fim de semana,

Tina

Wednesday, July 16, 2008

A vez das Ilhas!

Wednesday, July 16, 2008 27


"A Polinésia Francesa é um território dependente da França, com o status de "coletividade ultramarina", está situada no Oceano Pacífico sul e localiza-se a aproximadamente 600 quilometros a leste da Austrália.

É um dos mais vastos territórios do Pacífico, com 4.167 Km2, se considerada a área marítima ocupada. Chamada pelos habitantes locais de "Tahiti et ses iles" (Tahiti e suas ilhas), a Polinésia fica literalmente longe de tudo e no meio do nada. Mas é linda demais!

É formada por cinco arquipélagos: ilhas da Sociedade, Marquesas, Austrais, Mangarevas e Tuamotu. Entre os arquipélagos, o mais famoso, e frequentado, é o da Sociedade, onde se encontra a principal e maior ilha da região, o Tahiti (a porta de entrada de todos os turistas), além das ilhas de Bora Bora e Moorea, e sua capital é Papeete.

Os territórios mais próximos são Kiribati, a noroeste, a colônia britânica de Pitcairn, a leste, e o território neozelandês das Ilhas Cook, a oeste. A Polinésia é descrita como o "triângulo" com o norte das ilhas do Havaí, o sudeste na Ilha de Páscoa, e a Nova Zelândia no sudoeste.

As 118 ilhas que formam a Polinésia Francesa nasceram a partir de vulcões, cerca de 20 milhões de anos atrás e a área terrestre total das ilhas é equivalente à superfície total da Europa.

Os polinésios instalaram-se na Polinésia entre 1000 aC e 1000 dC. A migração polinésia durou cerca de 2000 anos, mas nem todas as culturas polinésias são exatamente iguais. A adaptação a diferentes grupos de ilhas, bem como as grandes distâncias entre elas resultou em semelhanças e diferenças na cultura, língua, religião, hábitos e formas de expressão artística.

Em virtude das ilhas da Polinésia serem muito afastadas a população era mantida isolada do resto do mundo até que os europeus começaram a ir para lá a partir de 1700.

Na verdade, exploradores espanhóis descobriram as Ilhas Marquesas, em 1595. No entanto, o contato entre os verdadeiros polinésios e os exploradores europeus só começou após a descoberta do Tahiti em l767 pelo inglês Wallis. Esse contato com os europeus resultou em uma mudança na estrutura econômica e social dos polinésios. A cristianização por missionários católicos e protestantes resultou no abandono de práticas religiosas tradicionais e locais de culto, "marae". E essas práticas só foram (lentamente) retomadas há poucos anos atrás.

Depois de décadas de rivalidades entre Inglaterra e França sobre a propriedade das ilhas do Taiti, em 1843 a França declarou as ilhas como um protetorado. Em 1944, as ilhas passaram a ser um território ultramarino da França.

A população indígena da Polinésia Francesa é chamada de Maohi (Mah-wee). Eles são os polinésios do leste e os polinésios do oeste são de Tonga e Samoa , mas os indígenas não são os únicos, temos ainda:

70% - Polinésios
10% - Polinésios/Europeus
09% - Europeus
04% - Chineses
04% - Polinésios/Chineses
03% - Polinésios /Outros


O setor de serviços domina na Polinésia, com um peso de 68%; a indústria e a agricultura detêm os restantes 32%. O turismo é a principal fonte de entrada de divisas, com cerca de 20% do PIB; do lado das exportações, a Polinésia é também grande produtora de pérolas e a população das ilhas gira em torno de 270.000 habitantes." (texto da net - traduzido e adaptado)

Esse é com certeza um lugar que eu gostaria de conhecer. E querem saber qual foi a maior dificuldade para fazer esse post? A escolha das fotos...(rs) cada uma mais linda que a outra!

Definitivamente um paraíso, onde a gente ainda pode fazer uma cerimônia de casamento cheia de charme ou até mesmo comprar uma ilha... existem várias a venda, sabiam? Alguém se candidata?

beijos e boa 4 feira !

Tina

Monday, July 14, 2008

Não tem preço!

Monday, July 14, 2008 27
Esta, atrás da camiseta: sou eu !

- Acordar um dia e resolver criar um blog = US$ 0.00

- Pensar, pensar e dar um nome para o mesmo = US$ 1.00

- Navegar na net e achar itens (nome/logo) do blog criado / realizado: = Não tem preço!


E não é que eu achei ? Kit = copo e camiseta! The best!

E comprei com Mastercard, naturalmente.

E já usei como vocês podem ver abaixo, e muito bem. (rs)



Este é um post totalmente egocêntrico, um post BlueMoon realizado - só para variar... (rs)

UPDATE: Passem no blog da Yvonne, tem um ótimo post sobre a censura no Luz de Luma - algo inaceitável, fora de propósito, coisa de mente pequena, com certeza. E melhor agora, foi tudo resolvido. Dá-lhe LUMA, sua LUZ sempre vai brilhar!


beijos e boa semana,

Tina

Friday, July 11, 2008

Divagando...

Friday, July 11, 2008 17
" De tantas palavras tristes da língua ou da pena,
As mais tristes são estas: ´Poderia ter sido´... "

J.Whittier (1807-1892)



Eu concordo plenamente, afinal esse é um dos meus motes na vida. E esse é para pensar, combinado?

Eu desejo a todos um ótimo fim de semana.

beijos,

Tina

Wednesday, July 09, 2008

9 de Julho

Wednesday, July 09, 2008 17

" Em 1930, uma revolução derrubava o governo dos grandes latifundiários de Minas Gerais e São Paulo. Getúlio Vargas assumia a presidência do Brasil em caráter provisório, mas com amplos poderes. Todas as instituições legislativas foram abolidas, desde o Congresso Nacional até as Câmaras Municipais. Os governadores dos Estados foram depostos. Para suas funções , Vargas nomeou interventores.

A política centralizadora de Vargas desagrada as oligarquias estaduais, especialmente as de São Paulo. As elites políticas, do Estado economicamente mais importante, sentem-se prejudicadas. E os liberais reivindicam a realização de eleições e o fim do governo provisório. O governo Vargas reconhece oficialmente os sindicatos dos operários, legaliza o Partido Comunista e apóia um aumento no salário dos trabalhadores.

Estas medidas irritam ainda mais as elites paulistas. Em 1932, uma greve mobiliza 200 mil trabalhadores no Estado. Preocupados, empresários e latifundiários de São Paulo se unem contra Vargas.

O estopim da revolução acontece no dia 23 de maio quando é realizado um comício reivindicando uma nova constituição para o Brasil. O comício termina em conflitos armados. Quatro estudantes morrem: Martins, Miragaia, Dráuzio e Camargo. A revolução entretanto, só será irrompida em 9 de julho de 1932.

As iniciais de seus nomes formam a sigla MMDC, que se transforma no grande símbolo da revolução. E em julho, explode a revolta. As tropas rebeldes se espalham pela cidade de São Paulo e ocupam as ruas. A imprensa paulista defende a causa dos revoltosos. No rádio, o entusiasmo de Cesar Ladeira faz dele o locutor oficial da Revolução Constitucionalista. Uma intensa campanha de mobilização é acionada.

Quando se inicia o levante, uma muldidão sai às ruas em seu apoio. Tropas paulistas são enviadas para os fronts em todo o Estado. Mas as tropas federais são mais numerosas e bem equipadas. Aviões são usados para bombardear cidades do interior paulista. E mais de 35 mil homens de São Paulo enfrentam um contingente de 100 mil soldados. Os revoltosos esperavam a adesão de outros Estados, o que não aconteceu.

Photo

Em outubro de 32, após três meses de luta, os paulistas se rendem. Prisões, cassações e deportações se seguem à capitulação. Estatísticas oficiais apontam 830 mortos. Estima-se que centenas a mais de pessoas morreram sem constar dos registros oficiais. A Revolução Constitucionalista de 1932, foi o maior confronto militar no Brasil no século XX. Apesar da derrota paulista em sua luta por uma constituição, dois anos depois da revolução, em 1934, uma assembéia eleita pelo povo promulga a nova Carta Magna." (fonte)

O monumento acima, também conhecido como "Obelisco" - por ser parecido com o obelisco egípcio, é uma homenagem aos combatentes da revolução de 32. Ele está localizado ao lado do Parque Ibirapuera, tem 72 metros de altura e esculturas em todas as faces. Foi projetado por Galileu Emendabile e inaugurado em 9 de julho de 1955.

E, como vocês bem devem saber, hoje é feriado aqui em São Paulo, e eu vou lá curtir.

beijos e boa 4 feira a todos.

Tina

Monday, July 07, 2008

Descontração

Monday, July 07, 2008 28

Teste de Aptidão Vocacional

Instruções:

- Coloque 400 tijolos em uma sala fechada.

- Coloque os candidatos ao teste dentro e feche a porta.

- Deixe-os sozinhos por seis horas e analise a situação:

01 - Se eles estiverem contando os tijolos, contrate-os para o departamento de Contabilidade.

02 - Se eles estiverem recontando os tijolos, contrate-os para o departamento de Auditoria.

03 - Se eles tiverem bagunçado tudo e espalhado os tijolos, são Engenheiros.

04 - Se eles tiverem arrumado os tijolos de maneira bem estranha coloque-os no Planejamento.

05 - Se eles tiverem jogando tijolos uns nos outros, coloque-os em Operações.

06 - Se eles estiverem dormindo, coloque-os na Segurança.

07 - Se eles estiverem quebrando os tijolos em pedacinhos, coloque-os em Tecnologia da Informação.

08 - Se eles estiverem sentados sem fazer nada, coloque-os em Recursos Humanos.

09 - Se eles disserem que já tentaram várias combinações e estão ainda tentando outras mais e nenhum dos tijolos tiver saído do lugar, coloque-os em Vendas.

10 - Se eles já tiverem saído, coloque-os na Gerencia.

11 - Se eles estiverem olhando para a janela, coloque-os em Planejamento Estratégico.

12 - Se eles estiverem conversando entre si e nenhum dos tijolos tiver saído do lugar, cumprimente-os e coloque-os na Diretoria.

13 - Se eles tiverem criado um muro de tal forma que eles não podem ser vistos ou ouvidos, então coloque-os no Congresso.

14 - Se eles afirmarem que não estão vendo nenhum tijolo ali na sala, coloque-os no Jurídico.

15 - Se eles reclamarem que os tijolos 'estão uma droga', não têm identificação, falta operação, medidas erradas, coloque-os na Qualidade.

16 - Se eles começarem a chamar de companheiro uns aos outros, nem contrate! Mande embora logo antes que eles criem um sindicato... rs (desconheço autoria).

Para começar o dia com bom humor. Ando precisando disso.

beijos e tenham uma ótima semana!

Tina

Friday, July 04, 2008

Só o futuro...

Friday, July 04, 2008 25

"Citar é ser injusto. Enumerar é esquecer.

Não quero esquecer ninguém de quem me não lembre.
Confio ao silêncio a injustiça.
A ânsia de ser completo leva ao desespero de o não poder ser.
Não citarei ninguém.

Julgue-se citado quem se julgue com direito a sê-lo.
Ressalvo assim todos.
Lavo as mãos, como Pilatos; lavo-as, porém,
inutilmente porque é sempre inutilmente
que se faz um gesto simplificador.

Que sei eu do presente, salvo que ele é já o futuro?
Quem são os meus contemporâneos?
Só o futuro o poderá dizer.
Coexiste comigo muita gente que vive comigo apenas porque dura comigo.
Esses são apenas os meus conterrâneos no tempo;
e eu não quero ser bairrista em matéria de imortalidade.

Na dúvida, repito, não citarei ninguém."

(Fernando Pessoa, in 'Portugal entre Passado e Futuro)
Eu também.

Só o futuro poderá dizer. Nele (futuro) não quero (agora) pensar.

Vivo, apesar.
Happy 4th of July!

beijos e bom fim de semana,

Tina

Wednesday, July 02, 2008

Mais uma cidade!

Wednesday, July 02, 2008 12
Sydney, capital do estado da Nova Gales do Sul , é conhecida como a porta de entrada para a Austrália, - é uma cidade cosmopolita e dinâmica, combinando excelentes facilidades comerciais com a área de educação e de lazer. Embora muitos confundam, Sydney não é a capital da Austrália. A capital é Canberra (com N mesmo!) e fica sempre em segundo lugar...

Sydney é sem dúvida, uma das cidades mais "multi-culturais" do mundo, tamanha a quantidade de imigrantes vindos de todos os cantos do planeta (devido à enorme oferta de emprego e bem viver oferecidos) que acabaram representando algo em torno de 180 países convivendo por lá. Cerca de 30% dos moradores da cidade nasceram em outros países.

Uma de suas principais atrações é o Sydney Opera House - é Patrimônio Mundial- sem esquecer que Sydney também está na lista das cidades e/ou destinos favoritos do mundo. A cidade atrai cerca de 4 milhões de turistas anualmente!

O porto de Sydney com suas praias de areia branca é o maior e mais antigo da cidade e está entre os mais deslumbrantes portos do mundo. O porto de Sydney separa a cidade em Norte e Sul, e com suas aldeias portuárias, praias e centros comerciais enche a cidade de vida.

Sydney é também o lar de alguns dos líderes da Austrália no ramo das artes – e, organizações como a Ópera Austrália, Sydney Symphony, Sydney Dance Company e Sydney Theatre Company que produziram muitos escritores talentosos, diretores e atores cinematográficos, continuam em plena atividade.

As perspectivas de emprego por lá são muitas (ou eram!)e a educação é ótima e cuidados de saúde disponíveis são todos de alto nível. Por estas e por outras razões, Sydney oferece um ambiente seguro para as famílias, com excelentes instalações, transportes e telecomunicações, motivos pelos quais a cidade se tornou um chamariz para os que almejam uma mudança radical de vida, para quem procura qualidade.

O clima:

A cidade tem um clima moderado e está quase sempre ensolarada, o que contribui para o estilo relaxado de vida dos grandes espaços. Há cinco grandes parques nacionais em torno de Sydney em 8000 kilometros quadrados de espaço aberto.

Sydney tem em média 138 dias de chuva por ano, com uma precipitação média anual de 1223 mm. No entanto, a cidade é famosa pelo seu sol; há uma média de apenas 23 dias por ano em que o sol não brilha. A temperatura média varia entre 18º e 26º C no verão e entre 8º e 16º C no inverno.

A culinária:

Sydney é um centro de cozinha contemporânea que oferece uma eclética mistura de alimentos finos com ingredientes frescos e saborosos, como os servidos em cafés e restaurantes da cidade. A qualidade dos pratos e a relação custo-benefício são muitas vezes a primeira coisa que se percebe depois de saborear uma iguaria.

A culinária foi fortemente influenciada pelos imigrantes de diversas nacionalidades que consistem na maioria de seus habitantes, e na maior parte dos centros urbanos os restaurantes tipo tailandês, indiano, italiano e chinês são os que mais proliferam.

A nota triste desta cidade linda fica por conta do quase total extermínio de seus primeiros habitantes – os aborígenes – que quando os ingleses ali chegaram, em 1788, foi drasticamente reduzida após uma epidemia de varíola em 1789, trazida pelos recém-chegados europeus. Os sobreviventes foram gradativamente sendo empurrados pelos europeus para áreas periféricas, como Botany Bay e La Perouse, ao Sul. Em 1830, já quase não haviam aborígenes vivendo na cidade de Sydney. Hoje então...

Você sabia que:

* Existem mais de 200 praias ao redor do porto de Sidney ?

* Há duas vezes mais cangurus (40 milhões) do que pessoas ?

* A Austrália tem a cerca mais longa do mundo, a "Cerca Dingo", com mais de 5.500 km de comprimento? (Fonte: Net. Australia. tradução livre)

Por estas acima e por outras razões, eu gostaria muito de conhecer Sydney e mais um bom pedaço da Austrália, naturalmente. E vocês?

beijos e boa 4 feira a todos.

Tina

 
luzdeluma st © Code is Pocket