Monday, December 29, 2014

2015 ! (e eu por aqui...)

Monday, December 29, 2014 3
"Jamais haverá ano novo se continuar a copiar os erros dos anos velhos."
Camões

Eu sempre espero o melhor de um novo ano, de verdade.  Sei que a esta altura dos acontecimentos e da minha vida também, pouco deve mudar, mas já está começando diferente.

Nos últimos anos eu passei o Ano Novo bem longe daqui: no frio, no bom ambiente com temperatura agradavelmente fria, lareira acesa, vinho tinto, família querida em volta. Comida diferente e gostosa - minha filha mais velha tem à quem puxar, com certeza.

Este fim de ano vou rever / refazer velhos hábitos do tipo: pular 7 ondas, molhar folhas de louro na água do mar, jogar flores, agradecer à Iemanjá pelo ano que vai e pedir pelo ano que vem. Ir à Missa dia 1/1 é garantido e na Igreja de São Paulo Apóstolo, tudo em Copacabana, "comme il faut", naturalmente. Faz temmmmpo que não faço isso. Tudo tem seu tempo.

Imagem da Net

Ano Novo fora do Brasil é ótimo, aqui no Brasil é bom também. Diferente, mas bom - do jeito que a gente está acostumada. Lá não tem "muita" festa. Lá não tem praia ou pé na areia. Lá não tem medo de roubarem seu celular ou câmera enquanto você fotografa os fogos da "virada". Lá tem viver decente, sem medo. Aqui tem vida, sempre temendo: fotografando ou não. Ainda vida, vida nossa.

Imagem da Net

Eu não tenho preferência, afinal tenho família que amo muito e não me pertence o fato de metade dela estar do outro lado do Atlântico. A vida quis assim, quem sou eu para discordar ? Vou levando, até o ano que vem. Vou ??? Este fim de ano, do lado de cá do Oceano Atlântico, com direito à beijo do maridão na hora da virada. Sem selfie, sem chance.  Mesmo assim, bom demais. A vida nos dá isso, vamos curtir. Felicidade sempre.

Super beijo com carinho e Felizes 365 dias em 2015.

Tina

Monday, December 22, 2014

Natal - no passado.Natal é Presente.

Monday, December 22, 2014 4
Eu sempre sonhei com um Natal assim: uma porção de pessoas em volta da mesa, muita alegria, comida a fartar, amor e descontração. Esta sempre foi a minha idéia de Natal enquanto criança (que acredito ainda viva dentro de mim) mas não tive. Faltou  Natal na minha infância.

Meus Natais enquanto criança e/ou adolescente sempre foram reduzidos a 4 pessoas: minha mãe, eu  e meus dois irmãos. Mais ninguém na festa, ninguém mais para celebrar conosco.  Dia 24 era sempre a mesma coisa: eu olhava pela janela as outras casas cheias de gente, família, amigos, barulho e muita comemoração. E nós, só nós 4 jantando sozinhos, como se fosse um dia qualquer.

Natal na minha concepção não é um dia qualquer: é dia de celebrar o nascimento de Jesus, dia de união, de alegria, e porque não, dia de ganhar presente também.

Minha família é muito desunida / separada por motivos diversos - desde a morte de minha avó materna muito jovem - até a separação de meus pais quando eu ainda era muito pequena. Não tinha "família" para reunir no Natal, por incrível que pareça. E eu gosto tanto de Natal.

Imagem da Net
Minha mãe levava  eu e os meus irmãos, para visitar meu avô (pai dela) e a esposa dele no dia 25/12 mas era um problema: tínhamos que nos comportar como "príncipes / princesas" , receber os presentes, agradecer, comer só o que a "mãe" dissesse que podia, levantar e voltar para casa. Sem espontaneidade, sem nada, mas mesmo assim eu saía de lá com aquele "feeling" de que Natal existia e tinha acontecido naquela casa, na casa do meu avô, e eu não fazia parte. Minha mãe não tinha culpa, nem EU ! E apesar de morar na mesma cidade, não visitava nem meus avós paternos. Natal?

Era uma tristeza única. Meu pai vinha, quando podia, no dia 25 para nos abraçar e dar presentes, quando já podia nos presentear. Tive o Natal da bicicleta, com certeza: era azul e branca ! Eu sempre gostei de cozinhar, fazia doces para agradá-lo. Mas não tinha Natal. Faltava família, faltava união, amor, reunião, celebração. Faltava Natal na essência da palavra.

Natal de "verdade" na minha vida só começou a existir a partir daqui. Na verdade, começou um pouco antes, - num 24 de dezembro de 1900 e alguma coisa - no qual eu já tinha feito a ceia e me preparava para comer com marido e filhas somente ( 4 pessoas de novo...) e ao ligar para meu pai fui convidada para ir para a casa dele com a minha família. Não estranhem, isso não era lugar comum entre nós naqueles tempos, mas eu amei. Levei a minha ceia e curti meu pai que tanto amo. Foi um Natal especial, foi mesmo. E ainda vieram outros antes dele partir. Saudade.

Imagem da Net

Natal mudou ou mudei eu ? Agora com o crescimento da família a gente se sente mais à vontade. E aqui entre nós, Natal em Londres, Natal no frio mas com marido, filha/genro e netos é o que há, honestamente. Sem contar a ceia , que por lá é totalmente diferente da nossa e deliciosa.

Meus Natais agora são de verdade: família em volta da mesa, crianças correndo, comida especial, amor, muito amor e alegria. Expectativa que se realiza e se transforma no sentido real do Natal. Não sou traumatizada pelo que não tive, ao contrário, CURTO muito o Natal que agora tenho. Conquista!


O melhor da festa é esperar por ela. Este ano não estou com eles em Londres, mas passa rápido e eu volto.  Vou passar o Natal com amigos queridos aqui em São Paulo. Provalvelmente voltarei para passar o Natal com eles ano que vem, e o Natal será novamente muito feliz. Natal é presente.

FELIZ NATAL A TODOS ! 

MUITA ALEGRIA E MUITO AMOR, SEM ESQUECER O HOMENAGEADO !


beijos,

Tina

PS: Natal na minha casa tinha "rabanada" e salvava quase tudo. Obrigada, mãe. Receita abaixo:


RABANADA DE  NATAL


Ingredientes

  • 2 xícaras de leite
  • 200 g de açúcar
  • 1 pão para rabanada, fatiado
  • 3 ovos
  • 2 colheres (sopa) de canela em pó
  • 200 g de açúcar
  • Óleo para fritar

Modo de preparo

  1. Numa panela, coloque o leite e 200 g de açúcar. Leve ao fogo até ferver. Umedeça as fatias de pão no leite e coloque-as numa peneira para escorrer.
  2. Bata ligeiramente os ovos. Passe as fatias de pão no ovo batido e frite no óleo quente em fogo baixo até ficarem douradas. Retire com uma escumadeira e escorra sobre papel-toalha.
  3. Misture a canela e o açúcar restante (200 g). Passe as rabanadas nessa mistura e sirva.

Monday, December 15, 2014

Se eu fosse...

Monday, December 15, 2014 6


Se eu fosse um mês seria… MAIO
Se eu fosse um dia da semana seria… 4a feira
Se eu fosse um número seria…  9
Se eu fosse um planeta seria… SATURNO
Se eu fosse uma direção seria… NORTE
Se eu fosse um móvel seria… COMODA
Se eu fosse um líquido seria… ÁGUA
Se eu fosse um pecado seria… GULA
Se eu fosse uma pedra seria… SAFIRA AZUL
Se eu fosse um metal seria… OURO 
Se eu fosse uma árvore seria… JABOTICABEIRA
Se eu fosse uma fruta seria… MANGA
Se eu fosse uma flor seria… GÉRBERA
Se eu fosse um clima seria… TEMPERADO / FRIO
Se eu fosse um instrumento musical seria… BATERIA
Se eu fosse um elemento seria… TERRA
Se eu fosse uma cor seria… AMARELO
Se eu fosse um animal seria… ALAZÃO
Se eu fosse um som seria… GARGALHADA INFANTIL
Se eu fosse uma letra de música seria… TIME (by The Alan Parsons Project)
Se eu fosse uma música seria… SUMMER 42
Se eu fosse um estilo de música seria… ROMÂNTICA
Se eu fosse um perfume seria… J`ADORE (Dior)
Se eu fosse um sentimento seria… AMOR
Se eu fosse um livro seria… DR. JIVAGO (de Boris Pasternak)
Se eu fosse uma comida seria… CARNE ASSADA (com molho, sempre!)
Se eu fosse um lugar seria … SANTORINI
Se eu fosse um gosto seria… APIMENTADO
Se eu fosse um cheiro seria… LAVANDA
Se eu fosse uma palavra seria… LOVE
Se eu fosse um verbo seria… VIAJAR
Se eu fosse um objeto seria… JARRA
Se eu fosse uma roupa seria… TAILLEUR
Se eu fosse uma parte do corpo seria… MÃOS
Se eu fosse uma expressão seria… SORRISO
Se eu fosse um desenho animado seria… RIQUINHO
Se eu fosse um filme seria… PAIXÕES PERIGOSAS (Against All Odds com Jeff Bridges e Rachel Ward)
Se eu fosse uma forma seria…PIRÂMIDE
Se eu fosse uma estação seria… INVERNO
Se eu fosse uma frase seria… "Ainda que eu falasse a língua dos homens e falasse a língua dos anjos, sem amor, eu  nada seria." Paulo de Tarso, Coríntios 13
.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.
Encontrei esse meme lá na Luma e copiei. Vale pela distração e para pensar nas escolhas da gente.
Tenham uma ótima semana!
beijos,
 Tina 

Monday, December 08, 2014

Coisas que não fiz ( e não mais farei).

Monday, December 08, 2014 1
"Sonhos são nosso consciente totalmente inconsciente..."

Eu sempre tive uma vontade enorme de patinar no gelo. Não queria patinar no seco ou no concreto dos parques: sempre quiz patinar e deslizar no gelo, livre leve e solta - voando para a liberdade! Voar, simplesmente voar. Não aprendi, não consegui.

Vontade que fica para a próxima vida, realização atual através de videos e de jovens que fazem com perfeição o que eu gostaria de saber fazer. Inveja branca.(isso existe?)

Aliás, os meus desejos "não realizados" se resumem à 3 Ps, a saber:  "Patinar, Pipa, Pintar".

A minha segunda vontade pode parecer "boba" mas é algo que mora dentro de mim e nunca realizei: eu NUNCA soltei pipa, pode  ? Sempre quiz não tive chance  e hoje a idade não mais permite. Fica a vontade. Não aprendi, não consegui. Vejo mais uma vez, liberdade de voar, sem destino.

E por aí se vai um monte de outras vontades e/ou desejos não realizados. Eu fico com esses dois que me traumatizaram o suficiente por não ter feito. fico

Mas, a minha terceira vontade era pintar - achar o meio do quadro, definir a linha do infinito, transformar tinta em imagem! E essa eu juro que tentei, mas não fui bem sucedida, mas tentei. Saio deste mundo com esse ganho.  Pintei 1 quadro e dei para meu pai (que pintava muito bem!) e depois de sua morte, "ganhei" de volta o quadro e dei para minha filha. A prova está aí e peço que não copiem, vai que eu me torno um Van Gogh né? rs rs

Sim, eu já pintei um quadro! Uma marina básica, mas foi feita por mim.
Acho que devo diminuir a minha lista.ou não? Devo ficar em 2 desejos não realizados? Decidam.

Sempre fui a favor de correr atrás do sonhos, dos desejos e da realização Continuo sendo totalmente a favor disso: o tempo não colabora mais, não ajuda e nem deixa de passar: fico .

Vontades que levo comigo para quem sabe um dia voltar. E realizar. Coisas que não fiz e com certeza, não mais farei nesta existência. Não mais. Na próxima talvez. fico.

A gente se encontra patinando por aí ou soltando pipa, lógico! Sem pintar o 7.


Boa semana.

beijos,

Tina

Monday, December 01, 2014

Princess, Maria.

Monday, December 01, 2014 1


 "Maria, Maria
É um dom, uma certa magia
Uma força que nos alerta
Uma mulher que merece
Viver e amar
Como outra qualquer
Do planeta"

(Milton Nascimento)


Esta semana é especial: minha filhota / Princess faz aniversário / minha Maria Fernanda!  Tão pouco tempo e tantas realizações. Ela ainda é muito "novinha" a meu ver, naturalmente, mas já construiu uma linda vida pelo lado dela: nasceu, cresceu, estudou, casou e agora é mãe ! Tenho (temos) uma linda e muito sapeca netinha que se chama Isabella. 

Quando a minha segunda Maria (ela gosta de ser chamada de Maria) nasceu, um amigo nosso ao saber do nome que havia escolhido - Maria Fernanda - me mandou na maternidade um lindo arranjo de flores com os versos acima: eu chorei quando recebi / li - e nunca esqueci. Não tenho como esquecer, não mesmo.

Minha Maria é pessoa especial, lutadora, competente, brava, bagunceira, uma Maria realmente ! Minha Maria é esquentada, vez por outra mal humorada, mas é mãe dedicada, profissional exemplar , esposa e dona de casa sem igual. Minha Maria é gente fina e gente grossa quando quer.  É a minha Maria Fernanda. Ela é gente da gente, minha e eu amo muito. Amor.

Minha Maria é a sentada no sofá! A lindinha de sapato prata é a filha dela!

Nasceu no dia 4/12/81 sexta feira , e só fez encher a nossa vida de alegria. Cresceu gorducha, fofinha e muito linda. Foi mimada (assumo) mas achou seu rumo. Hoje é profissionl competente cuidando de bebês em uma Unidade de Terapia Intensiva ( UTI Neonatal) em um super hospital de São Paulo.

Essa é a minha filhota, pessoa mais de linda que faz aniversário essa semana. E eu estou mais de orgulhosa de ser a mãe dessa pessoa linda. Eu sou feliz por vê-la fazer algo que eu nunca faria. Minha Maria tem a magia e o toque suave para cuidar de vidas que chegam.

Feliz Aniversário minha Maria Fernanda, minha filha, minha Maria.  Deus te abençoe muito hoje e sempre.  Te amo muito Princess, Feliz Aniversário!

Boa semana a todos.

beijos,

Tina


ET: Tenho duas filhas, duas Marias que são todo meu viver !

Monday, November 24, 2014

Empatia.

Monday, November 24, 2014 1

Forma de identificação intelectual ou afetiva de um sujeito

 com uma pessoa, uma ideia ou uma coisa.

Sou pessoa extremamente empática: sofre você = sofro eu. Jamais seria médica, bombeira ou enfermeira: não consigo ver o sofrimento alheio sem "sentir / sofrer" junto.  Estou falando de profissões que lidam com pessoas no seu pior momento (fisicamente falando) pois existem coisas piores para se viver / vivenciar, com certeza.

E eu não posso negar que admiro, e muito, pessoas que o fazem, pessoas que são capazes (ou seria pessoas que tem um dom ?) de ajudar e socorrer outro ser humano que necessita de ajuda. Eu não sou este tipo de pessoa - por escolha de vida se é que me entendem - mas agradeço à Deus por ter colocado no mundo uma filha que faz isso por querer e eu me sinto realizada através dela, pois sou pessoa covarde para agir assim. Sorry . Escolhi profissão diferente, modo de vida também. Eduquei duas meninas lindas para o mundo e deu certo. Sinto-me realizada com as escolhas delas.

Estou falando disso e tudo isso  para dizer que estou muito preocupada com meu neto lindo mais de amado que mora longe, (ops in London!) e que está com dor de ouvido. My sweet little boy...



 De "dor de ouvido" eu entendo tudo - da pior maneira possível - sofri durante anos enquanto criança / adolescente , e carreguei comigo o "trauma" da dor:  sempre fiz gorros para minhas filhas, sempre avisei que tapassem os ouvidos enquanto caminhavam para entrar num avião ou enquanto estavam em lugar aberto e com vento: tudo por MEDO que elas tivessem / sentissem a dor que senti quando tive dor de ouvido / otite externa que aterrorizou a minha adolescência, o meu viver. É uma dor que não dá para ser descrita, latejante e infinita cérebro afora.

Empatia é sentir a dor do outro, é sentir o que o outro sente. E se o outro que sente é seu neto mais amado-primeiro-querido-lindo, a dor é ainda maior.  Eu trocaria de lugar com ele, para evitar essa dor. Trocaria de bom grado. Ele não precisa dessa dor, não mesmo. Não consigo imaginar criança tão linda e boa vivenciando isso. Mas vai passar, com certeza, como tudo na vida passa e nem sempre a gente pode trocar de lugar: empatia de vó é  trocar de VIDA.

Eu fico por aqui, querendo estar lá, do lado dele.

Semana boa a todos,

beijos,

Tina

Monday, November 17, 2014

Revolta!

Monday, November 17, 2014 2
E aí tem aquele dia que você volta, cheia de saudade, cheia de vontade e o mundo parece que para - você não sabe mais nada da sua cidade natal? Pensando melhor, se você não assiste novela (e o resto do mundo assiste !) , você não tem com quem falar, você se sente o fim ( para não dizer a frase inteira !) Controlling anger is the way out. Tento.
E aí, o que você faz? Eu sei: procura carinho, conforto, faz, desfaz, arruma e desarruma. Armários são um bom alento para a solidão. Mas são só armários. Arrumou todos? Bom  para você.

Chegou de viagem? Tem mais é que arrumar tudo no lugar, falar com os amigos, ajeitar a vida de volta. Se puder acertar o "jet lag" vai ficar melhor ainda. Bom para você.

Achou que ia ter recepção cheia de amor? Achou que a saudade seria maior que a dor? Achou que seu viver era maior que ser? Sua alma gêmea esperando só você ? Existe. Bom para você.



As coisas não acontecem do jeito que a gente quer: as coisas acontecem como têm que ser. E a gente tem que levar. E continuar. Love, sweet love. Sem revolta, aprecie sua volta.

A dor de ir e a alegria de voltar (e vice-versa )são coisas que não se pode dimensionar. Só o coração sabe a dimensão. A divisão. O sentimento, a dor da divisão. Queria estar lá e aqui, me dividir - sem pensar, sem me dividir.  E estar aqui. Estar lá. Curtindo a ida e a volta; sem revolta.

Eu sempre espero e tenho uma boa recepção.(indo e vindo, voltando, indo)  Love is in the air, trust me! Na ida ou na volta, na vida que vai e volta, sempre feliz, sem revolta.


PS: Post sem noção, post escrito na emoção.       


Suave semana a todos.

beijos,

Tina

Monday, November 10, 2014

Cross Booking Blogueiro - 9 edição.

Monday, November 10, 2014 1

Eu estou participando, é muito bom dividir o que a gente gosta com outras pessoas.

Esse livro, em Inglês, pois eu estou em Londres, é um romance gostoso de ler e tem uma história meio triste por trás dele: A autora, A.S.A. Harrison morreu pouco depois do lançamento, enquanto escrevia um novo romance. Triste, pois era uma escritora que prometia emoções. Infelizmente não sei se o livro foi traduzido para o Português, mas se souber aviso, com certeza.  Vale a pena ler.

Gostaria de deixar claro que não é pedantismo meu liberar um livro em Inglês, mas simplesmente pelo fato de estar em Londres, não tenho outra opção: tenho que liberar um livro que Ingleses leiam.



Eu li e gostei muito. Deixei no Tube (Metro Londrino) em um assento, livre, leve e solto para quem quisesse pegar. Desci na estação seguinte, o livro ficou. Fiz a minha parte, e sei que algum Londrino vai gostar de ler este romance. (talvez uma Londrina aprecie mais...rs rs)

É muito bom participar deste movimento, a gente nunca sabe o que vai acontecer depois. Eu JURO que gostaria de ser uma "pulguinha" para acompanhar a trajetória.

Um beijo grande a todos e participem do BookCrossing Blogueiro, vale mesmo. Vejam lá na Luma como participar.

Boa semana,


Tina

Monday, November 03, 2014

Meu lugar.

Monday, November 03, 2014 3

A frase diz "quase" tudo -  mas nem sempre nosso coração está onde moramos...

Uma coisa tenho que admitir: a casa da gente, o meu lar (Home em Inglês) faz uma falta danada. E meu coração está dividido. Não tenho como dividir a casa, o lar. E garanto que tento, de verdade.

Por mais que você se sinta "em casa" e que te façam "sentir-se em casa"  NUNCA é a mesma coisa. Tem sempre um "mas", um "porém" mais alguns "todavia" - com certeza.

Não é culpa deles, até porquê são os donos da casa, a culpa (se é que existe alguma culpa) é do fato - é da casa que não é a minha casa e, apesar de me sentir em casa, não é o meu lar: é o LAR deles. Certamente eles se sentiriam da mesma forma na minha casa, no meu LAR.

Este post confuso, cheio de "meus, seus e nossos" faz parte do meu momento nada curtido de voar de volta para meu LAR.  Volto cheia de saudade, parto deixando para trás amores maiores, vida que desabrocha, aprendendo a ler, a contar e a descobrir mais do mundo. E eu perdendo tudo isso.

Volto para minha casa com o coração partido, com vontade infinita de ficar e curtir mais tempo com esse pedaço da "minha vida". Mas aqui não é meu LAR, meu lugar não é aqui. Volto.

Não dá para ser feliz 24hs por 365 dias. Tem que sofrer, tem que sorrir, tem que chorar, tem que lutar, tem que sonhar, tem que construir, tem que querer.  E não deixar a vida passar por você : a gente tem mais é que LEVAR a vida, do melhor jeito que der, até o dia em que fatalmente ela nos levar... Nesse meio tempo, vamos indo, voltando, indo, voltando, indo...

Eu vou.


  Se Home é o lugar onde o coração está, meu caso não tem solução;
ou dá para dividir entre dois países UM coração ?
 Simples dúvida assim. :(((



Boa semana a todos.


beijos,

Tina

Monday, October 27, 2014

Coisas do primeiro mundo.

Monday, October 27, 2014 2
Só na Inglaterra mesmo...

E não é que eu fui levar meus netos na aula de natação semana passada e me deparo logo na entrada com uma mesa bem arrumada cheia de doces e outras guloseimas  - todas devidamente etiquetadas com preços praticamente iguais aos dos supermercados - 0.30 cents, 0.50 cents  e por aí vai.

Detalhe básico: os doces estavam em uma mesa arrumadinhos e ao lado havia apenas um pote aberto onde o "comprador" deveria colocar o valor do doce adquirido. Um pote como este da foto acima. Um pote aberto, com dinheiro dentro (moedas na sua maioria). Um pote regido pela sua consciência e retidão de caráter. 

Não havia câmeras ou alguém para cobrar o que foi comprado. Apenas uma mesa cheia de doces organizados em uma bandeja e um pote para você colocar /depositar o dinheiro devido.

Gente, isso só acontece na Inglaterra e/ou por aqui no primeiro mundo! Você (leitor /amigo/seguidor) brasileiro consegue imaginar tal situação no nosso "Brasil varonil" ? É triste não poder imaginar algo semelhante acontecendo por aí. Por aqui é lugar comum. É básico, é educação que vem de berço.

Nosso País ainda vive (e vem vivendo desde há muito) na base da Lei de Gerson - a lei de levar vantagem sempre. E pelo visto vai continuar assim, "ad eternum".

Isto é Brasil e hoje comprovamos isso pela reeleição do PT na presidência = 16 anos de governo! Tem gente que acredita. Eu não. Vamos ver no que vai dar.

Semana boa eu desejo. 

beijos,


Tina


Monday, October 20, 2014

Pra dizer que não falei de flores.

Monday, October 20, 2014 2
"O amor é, por definição, um premio sem mérito. 
Se uma mulher me diz: eu amo-te porque tu és inteligente, 
porque és uma pessoa decente, porque me dás presentes,
 porque não andas atrás de outras mulheres, 
porque sabes cozinhar, então eu fico desapontado. 
É muito melhor ouvir: eu sou louca por ti embora
 nem sejas inteligente nem uma pessoa decente, 
embora sejas um mentiroso, um egoísta e um canalha."
 Milan Kundera (1929 - )


As flores são uma paixão para mim, consequentemente a primavera. Gosto da temperatura, das cores, do ar, das cores, da vida que nasce.

Não posso negar que o inverno é a minha estação preferida: eu nasci no Inverno de um País tropical. A vida me proporciona a alegria de poder passar alguns invernos no Hemisfério Norte (perfeito para minha existência) mas não dá para ser feliz sempre, certo?




As flores daqui (UK) não são como as do Brasil. São flores com diferentes matizes, cores, adubos, terra. E também são muito, muito lindas. 

O amor daqui não é como o amor daí, mas é também amor. Muito amor. Para mim nunca basta. E haja disposição para tanta divisão. Por amor.

Só pra dizer que não falei de flores, de neve, de frio, de vontade, de saudade...



Boa semana.

beijos,

Tina

Monday, October 13, 2014

Retrato

Monday, October 13, 2014 3

"Podes ser toda a vida imitação,
tudo estudado em cada gesto exposto,

papel que representas muito exato.

Ou podes enfrentar a solidão e deixar que pouco a pouco
um rosto rompa entre fendas teu final retrato."
(desconheço autoria)

A vida é bem assim, até que um dia esse dia chega.
(e não nos pedirão opinião).

Triste ? Não. Realidade. Verdade. Tem mais é que encarar.

Tem dias em que a gente não está para nada ou seria muito pedir: para  mundo que eu quero descer?

Pode ser apenas cansaço, preocupação, mal estar ou dor no corpo. Algo não combina.

Tem dias em que a saída perece ser apenas essa. Ou não.


Boa semana a todos.

beijos,

Tina

Monday, October 06, 2014

Domingo Delícia !

Monday, October 06, 2014 2
"A fonte da felicidade reside dentro de nós,
mas não há felicidade solitária."
Jean Jacques Rousseau (1712 -1778)

O domingo tinha "quase" tudo para ser mais um domingo normal quando fui dormir ontem - mas não foi. Vejam só quantas coisas "anormais" (rs rs) no melhor dos sentidos:

- acordei super cedo (em se tratando de domingo...);
- o céu estava azul e o sol brilhava ( lembre-se que estou em Londres...);
- apesar do dia lindo, fazia 4 graus às 8 da manhã... ( a.m.o. !!!).

Depois de curtir um ótimo Traditional Breakfast Londrino, fui à Missa  agradecer pela semana que passou, pelos ótimos momentos passados durante o aniversário da minha querida-filha-primogenita-Dani-dia-02-de-outubro e por que não, pedir proteção para a próxima semana ?

Saí da Igreja e parei para tomar um expresso e planejar o restante do dia. Um domingo lindo e cheio de sol de outono seria ótimo para dar um pulinho no Holland Park e apreciar toda a beleza que nos proporciona, afinal a ocasião (Outono) é perfeita para este passeio - (e eu recomendo a todos que tiverem oportunidade, vale muito à pena.)

Mas, e tem sempre um mas,  lembrei dos meus 2 netos amados e mais de lindos (quem é avó vai concordar comigo, a gente pensa neles ANTES de tudo!) que provavelmente ficariam na frente da TV naquele final de manhã  e mudei meus planos, melhor dizendo, literalmente ganhei o dia !!!

Voltei para casa e peguei os dois. Saímos para passear no parque e levamos as "patinetes" (scooters) e eles se divertiram muito.  Depois fomos os 3 almoçar num típico Pub Inglês e eles devoraram uma boa porção de Fish & Chips  cada um. Demos muitas risadas, brincamos e nos divertimos muito. Barulho recheado de beijos e abraços. Carinho e amor sem fim.

Valeu muito à pena mudar de ideia: tempo com meus netos e a alegria deles é coisa que não tem preço! Holland Park pode esperar, já o momento de felicidade com eles, não: é o agora!

Passar a tarde com meus netos, dividir alegria com eles, comer batata frita, dar risada, correr (com e atrás deles !) dar bronca  e ganhar beijo logo depois é bom demais ! Vivo por / para isso. E continuo enquanto puder, com certeza.

Realmente um domingo feliz, para guardar. E, como disse Rousseau: não existe felicidade solitária! E eu assino embaixo.

Tenham todos uma semana feliz.

beijos,


Tina


Monday, September 29, 2014

Evita é show!

Monday, September 29, 2014 1

Esta semana assisti ao show "Evita" - brilhantemente musicado por Andrew Lloyd Webber (mestre em matéria de shows como bem o sabemos) e gostei muito. Brilhante apresentação! Teatro no West End em Londres com excelente acústica, fácil acesso e um ótimo assento comprado via Net, tudo perfeito, tudo mesmo, inclusive a sopa de cebola no restaurante ao lado - Café Rouge ! Yammy!!!

Abaixo, um pouco da história de Eva Perón, que resume apenas uma parte do total de linhas que ela mereceu da literatura mundial.


"O mais impressionante na história da vida de Eva foi o caminho meteórico que ela percorreu na vida pública. Entre a total obscuridade ao mais absoluto resplendor pessoal e político da vida e em seguida a morte, tudo ocorreu em apenas 7 anos. Nesse curto período ela saiu do anonimato para se tornar uma das mulheres mais importantes e poderosas do mundo. Na breve existência (morreu aos 33 anos de idade) há muitos mistérios, muitos fatos obscuros mas há principalmente uma personalidade tragicamente marcante. 


"Figura chave de um regime ancorado no paternalismo e na demagogia, Evita resiste, no entanto, como uma imagem ao mesmo tempo alheia e superior ao mesmo. Mais do que uma estadista, mais do que um pivô ou um esteio sobre o qual o governo de Perón se apoia, Evita ganha voz própria porque ela encarnou em si uma série de ambições e de pretensões sociais. Sua transcendência está consubstanciada na sua fantástica ascensão sócio política. Uma bela mulher, que venceu na vida através dos mecanismos próprios a uma mulher, só poderia espelhar um sistema de poder centrado na sedução. 


Em Buenos Aires foi morar com Juancito, seu irmão que servia o exército na Capital e já trabalhava como vendedor numa fábrica de sabão. Levavam uma vida difícil, simples, entre as obrigações da sobrevivência e fins de semana em botecos. Quando sobravam uns trocados desfrutavam o prazer de um puchero regado a cerveja Quilmes com os amigos da cidade grande2 . Eva passava o dia a procura de trabalho em rádios, revistas e, principalmente, tentando cavar uma chance de trabalhar no teatro e no cinema. Depois de passar fome, se submeter aos assédios de canastrões e cafajestes e suarentos do mundo artístico que lhe prometiam chances condicionadas a algumas horas nas camas vagabundas de pensões portenhas, Eva acabou por ter a primeira chance concreta no cinema, no filme Segundos Afuera . Nesse filme, no qual teve um papelzinho secundário e obtido graças à intervenção de Emilio Kartulowicz, dono da revista Sintonia ela teve chance de mostrar ao mundo artístico argentino a total falta de talento para a carreira de atriz. Mas como o destino sempre se impõe, foi na relação com este mundo que ela teve a grande chance: conhecer um coronel chamado Juan, o mesmo nome de seu pai, de seu irmão, da mãe, da sogra, da parteira e e da cidade que motivou o encontro do casal: San Juan. Era o Coronel Juan Perón. 


Evita e Perón.

O Coronel Perón, vice-presidente da República e Ministro da Guerra e Chefe da Secretaria de Trabalho e Previdência, organizou, no ginásio do Luna Park, em Buenos Aires, um evento artístico para angariar fundos para as vítimas do terremoto . Eva, que nessa época já tinha um programa de rádio onde declamava versos, participava de rádio novelas e falava sobre a biografia de mulheres famosas, foi ao evento acompanhada de uma amiga com quem dividia um quarto de pensão. No evento Eva se aproveitou de um ligeiro descuido de uma outra atriz principiante que se sentava ao lado do Coronel na primeira fila de cadeiras. Ela precisou se levantar e Eva sentou-se nesta poltrona, ao lado do vice-presidente. Encantada e embevecida por ter ao seu lado aquele homem de 1,90 de altura, porte atlético, sorriso irresistível e envergando um uniforme militar branco impecavelmente passado, ficou com as mãos suando, trêmula, mas segura o bastante para dizer a ele a frase que provavelmente tenha servido para mudar a história da Argentina pelos futuros 40 anos:"-Coronel, obrigada por existir." Era 22 de janeiro de 1944.

O escritor argentino Tomás Eloy Martínez, autor de Santa Evita (1995) garante que a frase "voltarei e serei milhões", atribuída a Evita e inscrita em bronze em seu túmulo, nunca foi pronunciada. Embora defenda esse ponto de vista, o escritor acha que isso pouco importa pois escrever a História difere pouco de inventar história e que a realidade e a ficção, principalmente na América Latina, se confundem. "
~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.~.



Evita ( o  show ) é ótimo. Musicado pelo mestre A.L.Webber  é melhor ainda. Eu curti o espetáculo, com certeza, quanto à vida de Evita não tenho tanta certeza... fico devendo meu comentário - não julgo ninguém. Em relação ao show, vale muito assistir e eu recomendo com certeza!

Tenham todos uma feliz semana.


beijos,

Tina

Monday, September 22, 2014

Setembro Feliz há 7 anos!

Monday, September 22, 2014 3
"Não existe alegria maior que ver "a vida da sua vida" !

Tudo começou aqui: ele chegou querido, desejado,  esperado e mais de amado! Pessoa "difícil" nasceu 12 dias após o planejado - e haja coração e ansiedade nossa para aguentar a espera !!!

Gregory chegou e mudou a minha vida, mudou a vida do avô e com certeza a vida da família inteira. Como é que pode? Uma "pessoinha" com menos de 5 kilos, que não fala, não anda e não interage MUDAR tanto a vida dos que a rodeiam ?  Será que pode ?

Pode sim: acalente seu primeiro neto ou neta e depois me diga se a vida muda ou não. Tenho certeza que sim.

Meu príncipe faz aniversário esta semana e eu VOU comemorar com ele ! Nos últimos anos a vovó "sempre" chegava depois do aniversário dele... Este ano não! Nem pensar. E essa carinha linda acima é êle do alto dos seus 4 anos!  Amo até perder de vista.

Gregory chegou para mudar minha vida, alertar novamente meus sentidos, alegrar o meu Sad September para todo e sempre. E alegria desse naipe não tem preço: é só AMOR !

Os "setembros"  (até então tristes em minha vida) ganharam cores de Primavera, de vida , de alegria.

Meu post anterior parece antagônico diante desse: mas quem disse que a vida não é assim?

Gregory faz 7 aninhos esta semana e minha felicidade é do tamanho da alegria dele ao "anunciar" a todos que faz aniversário esta semana - onde quer que ele chegue já comunica no seu mais perfeito Inglês Britânico: ..." faltam 3 dias para o meu aniversário"... E quem está ao lado, (normalmente uma senhorinha londrina) comemora junto com ele - e eu vou junto na super celebração, naturalmente.

Não se "iludam" com esta foto - é só pose ! rs Ele faz 7 anos dia 25/9 e promete vida afora! (mas por enquanto é só o meu amor-mais-de-lindo! ) Melhor dizendo: "meu príncipe" amado!

Feliz Aniversário meu amor! Happy Birthday my one & only! Deus te abençoe muito, hoje e sempre!

Você é meu maior amor, vida primeira da minha primeira vida! E eu sempre vou te amar !

beijos.


Vovó TINA.


Monday, September 15, 2014

Sad September.

Monday, September 15, 2014 2
No fim, o amor sempre vence. Recomeça.
 Continua na vida que fica.Ou em outra vida.

Meu pai e minha mãe não foram felizes no casamento, pelo visto e sabido, não foram.  Ficaram casados por 7 anos apenas. Tiveram 3 filhos (eu fui a primeira e 15 meses depois tiveram um casal de gêmeos !). Já adivinharam a "causa" da minha rebeldia ??? rs rs

Quero crer que tentaram, eram outros tempos, outra vida, outra realidade. Não acredito que tenha sido fácil se separarem como o fizeram nos anos 60: deve ter sido difícil, principalmente para minha mãe - "mulher-separada-nos anos-60!"  Não consigo imaginar, mas vivi. E como vivi tudo isso.

O tempo passou, minha mãe nunca se casou novamente - era adepta da vida "sou mais eu e só!" Sábia pessoa. Meu pai por outro lado, se casou novamente. Tenho mais um casal de irmãos desta nova união. Irmãos a gente não escolhe, amigos sim.

Esse post é sobre "eles" = meu pai e minha mãe. Pouco tempo casados. Vidas unidas e/ou separadas pelo destino. A gente nunca sabe o que nos espera.

O último Ano Novo que meu pai passou em vida foi no Rio de Janeiro = e minha mãe estava lá. Eu também! E tive o prazer de ver meu pai e minha mãe JUNTOS ao comemorar o nascer de 2004. Não haveria outro Ano Novo para meu pai. Este Setembro são 10 anos sem você, Pai.

Setembro levou meu Pai no dia 23 de 2004 e  4 anos e quatro dias antes - 19 de setembro de 2008 - , o mesmo Setembro levou minha Mãe...  Setembro me levou o referencial. Setembro estava por me trazer tudo. Primavera / Outono. VIDA! Questão de tempo.

Mãe, 6 anos sem você faz toda a diferença, tenha certeza. Continuo.

Pai, 10 anos sem você é uma eternidade. Quanta saudade.

E eu nasci em Agosto. Não sou setembro. Não gostava. Hoje prefiro.

Eles estão juntos, onde quer que Deus queira. A LUA AZUL olha por eles, meus pais,  com certeza. Isso é bom. Eu acredito.

Bença pai, Bença Mãe! Sempre amarei vocês, sempre.

beijos,

Tina

Monday, September 08, 2014

Esperança, sempre.

Monday, September 08, 2014 7

"The darkest hour is just before dawn..."
Abba song

A vida é assim: o melhor está sempre a nossa espera.   Eu acredito, e espero.E vou  ou voo?

Estou indo com muita ansiedade e um monte de vontade. Meus lindos netos e minha filha são meu mundo, minha vida, são meu carinho.  E vocês já sabem disso há um bom tempo... rs rs

A vida é feita de chegadas e partidas - em todos os sentidos -  e minhas idas são sempre por motivos alegres. E espero que continuem assim - entre chegadas e partidas, literalmente.

Vou e volto logo dessa vez,  com o coração na mão por ir e por voltar - se é que me entendem. A vontade de ir e a de voltar me partem o coração. Não é dúvida, é simplesmente AMOR!

Meu "porta chave" aqui em casa !

Como dividir o coração assim? Eles lá e eu e ele e aqui. Tem como  dividir ? Não. Tenho que "me" repartir e tentar fazer da vida o melhor, ou seria fazer" do limão uma limonada" ? Caipirinha ? rs

E desde que este Blog virou "meu diário" (quase ninguém lê além de mim)  sinto-me livre para escrever o que sinto cada dia mais. E se não for o caso, espero consideração. Simples assim.

Os Blogs já não estão mais no topo da leitura via Net, e eu nunca desejei que fosse o contrário.

Eu vou levando, e chego lá, ou seria estou quase chegando ... ?

Eu volto, afinal hoje é dia de Super Lua - cheia de brilho, cor e luz. Eu!



ET: Este post participa da Blogagem Coletiva  "Espalhe Amor" chamada  pela Elaine Gasparetto que está muito linda, Vai conferir. Obrigada pela dica dear Luma!


Boa semana a todos, falamos em breve.

beijos,

Tina 


PS: This is dedicated to the one I love.


Sunday, August 31, 2014

Dia Feliz.

Sunday, August 31, 2014 2
Hoje já não faço anos.
Duro.
Somam-se os dias.
Serei velho quando o for.
Mais nada.
Raiva de não ter trazido o passado roubado na algibeira! ...

O tempo em que festejavam o dia dos meus anos!... 

Alvaro de Campos ( heterônimo de Fernando Pessoa)

Já faz um "bom tempinho" que comemoro meu aniversário, afinal não nasci ontem... rs rs

Hoje confesso que há alguns anos eu quase não comemoro : faltava o  bolo :(  e nem tinha parabéns! buaaaaa  Verdade mesmo. Coisas da idade, do tempo que não nos dá trégua.

Em compensação, desta vez eu (hoje) tive tudo que eu tinha direito: amigos, churrasco, beijos, abraços, telefonemas, mensagens e bolo com direito à parabéns! Vale repetir ano que vem, e no outro, no outro e mais alguns. Deus permita.


Amiga e eu comemoramos nosso niver juntas - ela faz dia 28/8 e eu dia 31/8 - nada melhor do que reunir a família e os amigos e comemorar, não? Muito bom mesmo, estou feliz.

Agora começo um novo ano, e tenho que me preparar para o que se apresentar. A vida é assim, a gente comemora a cada dia, uma nova esperança a cada novo amanhecer.

Estou pronta, continuo. E você ?




Boa semana a todos.

beijos,

Tina
 


Monday, August 25, 2014

Vontade.

Monday, August 25, 2014 4

Não, não posso parar,
Se eu paro eu penso.
E se eu penso,

eu choro. 
( autoria ???)


Não, não posso parar... Van Gogh deve ter pensado assim, mas pelo menos criava, pintava como gênio que sempre foi sem o saber. Meu favorito.

Vontade de parar, de não seguir e nem pensar.

Na verdade? Sem vontade.

Parou o mundo ou parei eu ?

Inferno astral chegando ao fim. Falta pouco. Espero que seja só isso.

Ainda existe vontade dentro de mim, lá  no fundo, existe. Persiste.


Boa semana a todos,

Tina

Monday, August 18, 2014

Música.

Monday, August 18, 2014 4

Não tem nada mais prazeiroso do que ouvir uma boa música, num ambiente tranquilo. Mas - e tem sempre um MAS - vivemos em cidade grande, prédios  e condomínios  nos quais convivemos forçosamente com pessoas que não fazem parte de nossas vidas mas somos obrigados a dividir os gostos (?) Não deveria ser assim, mas é. :(

Isto posto eu pergunto: tem coisa pior do que ser obrigada a escutar "barulho" que você não gosta? Eu disse barulho pois nunca chamaria isso de música, honestamente.  Tem gente que não respeita o ouvido alheio e resolve ligar o "som" do carro  (que deve custar mais do que o carro em si) no volume máximo e literalmente destruir a sua noite e o seu sossego com o "som" ! E aparece de tudo: funk, pagode, sertanejo e outras aberrações que nem merecem ser citadas, muito menos repetidas.

A gente não consegue assistir TV e nem conversar dentro de casa. Apartamento é em andar alto, o "som" chega com toda força! Ninguém merece. E tenta reclamar... vai falar com quem? Meu pai dizia para "falar com o Bispo" que ele resolveria. Acho que vale tentar. rs




Eu gosto muito de música, de boa música - diga-se de passagem - mas jamais imporia meu gosto musical ao próximo. Gosto não se discute, se lamenta.  

Dureza mesmo é ter que escutar no mais alto volume o "gosto" alheio. Inaceitável, mas sem remédio infelizmente.

Está faltando respeito ao próximo nesta cidade. Falta civilidade, e eu digo isso em alto e bom "SOM". Estou errada?

Boa semana a todos.

beijos,

Tina

Monday, August 11, 2014

Flores de Agosto.

Monday, August 11, 2014 1
"Minha fé é no desconhecido, em tudo que não podemos compreender por meio da razão."
Charles Chaplin (1889 - 1977)

Essa citação tem motivo, tenham certeza!  Eu sou a pessoa "menos dedo verde" que conheço :( Minhas plantas só resistem se estiverem na água, literalmente! É o meu máximo.

Algumas jibóias com raiz num vasinho com água - sempre - é o máximo que consigo manter em casa, seja na cozinha ou no lavabo. Eu só sei cuidar de plantas na água. Horrível isso, não?

As plantas que tenho na minha varanda são tristes, desejam água e cuidado. Eu juro que coloco água, mas é só. Não mexo com terra, vasinhos ou adubos: não rola. Elas crescem à vontade. Eu deixo.

A grande alegria do mês  - de novo Agosto -  e que vem desde 2012 é essa Orquídea que ganhei de minha filha no meu aniversário há 2 anos atrás e por incrível que pareça e, apesar do meu "dedo verde negativo" a orquídea persiste, resiste e pela segunda vez floresce linda, em agosto, à gosto dela com certeza (rs rs ) e faz meu mês mais feliz. Olha só elas aí acima, lindas.

Minha fé no desconhecido é inabalável. As orquídeas me surpreendem a cada ano que passa. Eu sei com quanto amor me foram enviadas, e não deixo de me surpreender a cada florescer...

Obrigada filha, você faz meu Agosto continuar com gosto, com flores de Agosto.


Boa semana florida a todos !

beijos,


Tina

Alianças...




A LENDA DO USO DA ALIANÇA NO QUARTO DEDO.

"Sabe o motivo para se usar no quarto dedo? Então vamos lá...

Os polegares representam os pais. Os indicadores   representam teus irmãos e amigos.O dedo médio representa a você mesmo. O dedo anelar (quarto dedo) representa   o seu cônjuge. O dedo mindinho representa seus filhos.   Agora junte suas  mãos palma com palma, depois,   unir os dedos médios de forma que fiquem apontando a você mesmo, como na imagem….





Agora tente separar  de forma paralela seus polegares   (representam seus pais), você vai notar  que eles se     separam porque   seus pais  não estão destinados a viver com você   até o dia da sua morte. Agora volte a unir os dedos novamente...tente separar igualmente os dedos indicadores (representam seus  irmãos e amigos),  você vai notar  que também  se separam   porque eles se vão   e tem destinos diferentes, como casarem e ter seus próprios filhos.

Tente agora separar da mesma forma os dedos mindinhos...estes também se abrem porque seus filhos crescem e quando já não precisam mais de nós ele vão. Volte a unir os dedos novamente...

Finalmente...tente separar seus dedos anelares (o quarto dedo que representa seu cônjuge) e você vai se  surpreender ao ver que  simplesmente  não consegue separá-los.    Isto se deve ao fato  de que um casal está destinado a estar  unido até o último  dia da sua vida, e é por isso que o   anel se usa neste dedo."

Coisas da Net, que a gente não sabe  origem e nem o autor. Acreditar depende de cada um.

Boa semana a todos.

beijos,

Tina
 
luzdeluma st © Code is Pocket