Tuesday, September 05, 2006

Lady Di

Tuesday, September 05, 2006

"Diana Frances Spencer, a princesa Diana ou Lady Di, conheceu Charles em uma festa em Sandrigham, em janeiro de 1979. A pretendente "favorita" era Sarah, sua irmã mais velha, mas Charles se encantou com a alegria da caçula da família Spencer. Na época, ele estava com 30 anos e ela com 18 anos. Como havia acabado de herdar dinheiro e título de lady depois da morte do avô, Diana morava um apartamento no bairro de Earl’s Court, comprado por ela mesma, e trabalhava como professora.

Nascida em 1º de julho de 1961 em Park House, Sandrigham, Diana, a terceira filha do visconde e da viscondessa Althorp, sofreu muito quando os seus pais se divorciaram. Para a garotinha, foi um trauma que marcaria sua vida. Diana ia à escola Silfield, em King’s Lynn e, 18 meses depois do divórcio dos pais, foi mandada para uma escola preparatória.

O casamento, no dia 29 de julho de 1981, foi um perfeito conto de fadas. Uma união feita no céu e selada em perfeito esplendor diante da congregação da catedral de São Paulo, em Londres.Para muitos, essa foi uma união que nunca deveria ter acontecido. Desde o início, o fantasma vivo de Camilla Parker-Bowles, a ex-namorada do príncipe Charles, rivalizava com Diana.

Conhecida por sua beleza e bondade, Diana teve um casamento tumultuado. Além de sofrer por não ter um bom relacionamento com o marido e a família real, ela também sofria de bulimia .

Inúmeras biografias sobre a sua vida sofrida contam ainda que ela tentou o suicídio por várias vezes. Mãe de William e Harry, a princesa morreu em 31 de agosto de 1997 em um acidente de carro em um túnel de Paris. Ela estava acompanhada do produtor egípcio Dodi al Fayed, seu namorado na ocasião. Os dois estavam fugindo de fotógrafos." Fonte: UOL (texto adaptado)


E lá se vão 9 anos. Ela era linda, meiga, humana. Poderia ter tido tudo que quisesse, mas não teve algo que considero fundamental: paz de espírito, sossego, amor. Morreu fugindo, perseguida, quase que numa tocaia.

Não era esse o "final (in)feliz" que eu esperava para esta Princesa de conto de fadas, não era mesmo.



beijos,

Tina

14 comments:

  1. Princesas de um mundo real, bem real.
    Tina, tem fogo no foca.
    Bj

    ReplyDelete
  2. Noosssaaa. que saudade.
    lembro do dia, à noite, como chorei, como criança.

    ReplyDelete
  3. e ninguém esquecerá daqueles belos olhos tristes...

    Tina, brigado pela visita, viu?

    Abraços!

    ReplyDelete
  4. oi tina, primeiramente obrigada pela visita...
    bom, a princesa diana era mesmo uma bela princesa, em todos os sentidos.
    é uma pena que tenha morrido de maneira tão brutal...
    beijos
    lindo texto!!

    ReplyDelete
  5. é não teve o principal na vida...

    eijos

    ReplyDelete
  6. Tão linda, tão triste, tão prisioneira que quando se liberta sobe aos céus...
    Lindo final de tarde flor
    beijosssssssssssss

    ReplyDelete
  7. Oi!

    Passei pra bisbilhotar o cantinho novo.
    O caso dessa moça é uma dessas vidas desgraçadas que a gente vê... tem quem nasce com azar, ô se tem!

    Abraço!

    ReplyDelete
  8. Oi, tina, obrigada pela visita e pelas palavras gentis lá no blog.
    Um belo lugar seu blog.
    Quanto a Diana, uma morte prematura e chocante, não era esse o final que ninguém esperava, não era mesmo.
    Beijos, :).

    ReplyDelete
  9. Aquela festa, antes não tivesse ido!! Morte chocante e já fazem nove anos?!

    Off-topic: Viu como o nosso principe, da família Orleans e Bragança, é feio? Igualzinho um sapo! (rs*)

    Beijus

    ReplyDelete
  10. Ai, quantas mulheres - eu, pelo menos - não sonharam com uma vida de Princesa Diana naquele julho de 1981, né? Tanto quanto ela, acho que acreditávamos em contos de princesas e príncipes...
    Obrigada pela visita ao TT. Ah, e adorei o peixinho aí do lado.

    ReplyDelete
  11. Coitada, não deve ter sido facil conviver com tanta exposição na midia
    Ainda hoje não consegue descansar, com as especulações sobre se foi assassinada, os progrmas de tv e tudo o mais.
    Acho que merece ter paz.
    Beijo, Tina, grata pela visita.

    ReplyDelete
  12. Tina, lembro quando ela morreu, quem me deu a notícia foi minha mãe. Ela me ligou do Brasil, era de manhã aqui, fiquei chocadíssima e achei que minha estivesse brincando. Em seguida liguei a TV e todos aqueles tributos à ela.

    Não a achava uma pessoa bonita a princípio, mas muito carismática. Somente depois de ter se separado do Charles é que ela ficou bonita e muito elegante!

    Boa lembrança...

    ReplyDelete
  13. Prefiro acreditar que o que não existe são as "princisas", e que "finais felizes" são possíveis, sim. Beijos

    ReplyDelete
  14. Nossa... agora que eu vi que ela partiu no dia do aniversário da minha irmã! Acho que eu não vou esquecer jamais...

    ReplyDelete

Obrigada pela sua visita!

 
luzdeluma st © Code is Pocket