Thursday, February 14, 2008

Inocente

Thursday, February 14, 2008
" É linda a crianca, que com seu doce sorriso credita

sua boa fé, acreditando no melhor de cada ser,

sua voz , mesmo pequena, que tudo quer dizer,

oferecendo por todos os lados a inocente alma à vida..."

Victor Hugo (1802 - 1885)



Foto by D. Sharon Pruitt

A foto acima diz / mostra o que não queremos ver numa criança: dor, medo, abuso, insegurança . A inocência deles deve ser preservada por todos nós, vigiada e cuidada como jóia rara, como vida cara. Pronta para viver e fazer um mundo melhor.

Este post faz parte da blogagem coletiva chamada pela Luma a quem parabenizo pela iniciativa.

beijos,

Tina

18 comments:

  1. É assustadora a expressão dessa criança.
    Pedofilia é uma covardia que deveria ser punida com muito mais rigor.
    Parabéns pelo post.
    Beijos querida!

    ReplyDelete
  2. A criança que não vive sua infância inocente nas barras das saias da mãe, tende a virar um adulto neurótico, um senhor da guerra e da violência.

    A questão é, claro, combater a pedofilia, mas também deve passar por devolver às crianças uma vida de criança, sem o sexismo e o consumismo de nossos dias, que, por sinal, as tornam vítimas mais fáceis para os criminosos.

    ReplyDelete
  3. Tina,
    A imagem fala por si.

    Bjs

    ReplyDelete
  4. É triste, uma realidade em todos os cantos, até nos mais inesperados. Grande idéia a da blogagem. Beijo meu.

    ReplyDelete
  5. Concordo plenamente: a criança é o que mais precioso temos! Por isso devemos defender a sua inocência e exigir punição definitiva para o abusador!

    Bjs

    ReplyDelete
  6. Trata-se de um assunto sério e difícil. Mas temos que fazer nossa parte, cuidando de nossas crianças e exigindo punição para esses canalhas.
    Um beijão.

    ReplyDelete
  7. As crianças acreditam e amam mas no meio do seu caminho passa uma gente grande doente e covarde que a faz sofrer, até quando Tinavózinha, isso vai acontecer?
    dias lindos querida e que a saudade seja curtinha e indolor ;)
    beijos

    ReplyDelete
  8. Fiquei com medo do rosto dessa criança.
    Tb participei da blogagem coletiva de hj.
    Big Beijos :)

    ReplyDelete
  9. Hj só passei pra te dar um aabraço, "sumida". Mas parabéns pelo post! Bjs, bom fds

    ReplyDelete
  10. Terrível.Vc tem razão.

    ReplyDelete
  11. A pedofilia cresce numa relação direta com a diminuição do amor. A chance de uma criança devidamente amparada pelo amor tornar-se vítima da pedofilia, é sensívelmente inferior à que não recebe tal amparo. Isto é sério, grave e merecedor de muita atenção. Não é possível admitir a falta de amor a qualquer criança, seja ela quem for, esteja ela onde estiver.
    Cadinho RoCo

    ReplyDelete
  12. Olá tina
    muito lindo o teu post, vc colocou de uma forma poetica esse problema tão serio gostei bastante.
    beijos

    ReplyDelete
  13. MEU MENINO

    O menino que fui está distante
    Andando sobre algum lajedo,
    Vendo o resto das água acumulado em poças
    Buracos que ainda cabem peixes,
    Proporcionais, ao tamanho de mim.
    Falo das poças dos peixes de ornamento
    Querendo saltar o menino, que por aí chora.
    E tudo eu faria para ir buscá-lo,
    Ter sua companhia, minha que falta
    Um pedaço que ficou, melhor
    Do que o que se ajoelhou , rezou e partiu.
    Eu queria o menino aqui comigo,
    Mas como reverter as luas, transgredir as estrelas,
    Os invernos que começaram e findaram,
    Tantos peixes que no fim morreram.
    Mas eu, se me conheço,
    Não me dei tempo, e assim mereço.
    O menino chora, a essas horas,
    Em que as cigarras cantam pro além,
    Cantam pra ninguém,
    Ninguém quer escutá-las.
    Onde pisam aqueles pés riscados de urtigas,
    Onde transportam o menino, que a mim fustiga,
    Sua desaparição, seu conforto de algodão,
    Suas conversas longas e boas,
    Tempos sorrindo à toa.
    Com quem ele se parece agora?
    Com as mudanças
    Que à ele não se assentaram,
    É do mesmo rosto, dos mesmos olhos,
    É dos mesmos dias, que não se passaram,
    Dos mesmos sonhos que não aconteceram.
    As estacas de unha-de-gato
    Devem estar ainda encostadas no pequizeiro,
    Irresistentes.
    Não suportam mais a casa que sonhávamos fazer,
    Uma morada de quinze palmos de largura
    E nove mãos de altura.
    Lá íamos morar agregados de meu pai.
    Mas quem para me ajudar agora,
    Cavar, fincar estacas, subir a cumeeira,
    Bater o piso de malho,
    Pendurar as baladeiras, os bodoques,
    Espalhar as esteiras para dormirmos ao meio dia.
    Ê vida, ê mundo, ê tempo,
    Uma covardia três contra um,
    Se ainda fôssemos dois,
    Vocês teriam depois, exaustos de nossa predileção,
    Pedras de funda lançadas na direção da cara,
    Dos olhos, com as quatro mãos.

    Um beijo
    Naeno

    ReplyDelete
  14. li alguns posts semelhantes... não sabia que tinha esse coletivo, senão tinha feito tb. Mas é isso ai, quanto mais consciência sobre o assunto, melhor.

    ReplyDelete
  15. COVARDES, AMIGA, ISSO SIM. SAO OS INFELIZES QUE DEITAM E ROLAM COM CRIANÇAS. BEIJOS E COMO SEMPRE LINDO TEXTO.

    ReplyDelete
  16. Muito linda a sua mensagem, amiga Tina. Tocante. Parabéns. Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

    ReplyDelete
  17. A LUA

    Quando ela passa tão suavemente,
    Enche de amor os olhos da gente
    Quando ela vai, quando ela vem
    Clareia tudo e a gente sente.

    Linda, como se fala ainda,
    Dela que todos chamam de bela
    Dona dos sonhos dos poetas,
    Desvia o barco da procela.

    Quando ela falta, a gente fica
    Sentindo o mundo tão vazio
    Claro que a luz é mais bonita
    Claro clarão pelo infinito.

    Bela lhe chamam e dela se liga
    Tela de Deus, a mais bonita
    Claro clarão de amor, se diga
    Ela é tudo que luz se fixa.

    Quando ela chega tão levemente
    Treme de amor o coração dentro
    Quando ela parte tão vagamente
    Deixa molhados os olhos, e se sente.

    Quem disse que a lua é feia
    Palavras do céu lhe faltam
    Quem disse que ela não faz falta
    Se arrisca... os poetas até enfartam.

    Um beijo
    Naeno

    ReplyDelete

Obrigada pela sua visita!

 
luzdeluma st © Code is Pocket