Monday, May 07, 2007

Dúvida

Monday, May 07, 2007


Uma mão suave na minha mão,

Um braço abraço para meu corpo.

Um rosto para meu sonho,

Uma terna alma para meu coração tristonho,

Um homem para meu desejo.

Mas dentro de mim há não;

E meu coração pulsa, treme,

e resiste.

No meu peito treme o coração:

Tristonho ou o triste fim do sonho?

De saudades, a vida é.

É...

da criatura que está,

Ou seria:

Criatura que se foi?

Não. Não se foi.

Criatura presente.

Criatura ausente.

E a gente sente...


A vida da gente as vezes é assim. Ponto.

Beijos e boa semana.


Tina

19 comments:

  1. Ás vezes, é mesmo. Mas seguimos vivendo... e o riso sempre volta á nossa vida, né? Ponto. :) Bjs, bom fds

    ReplyDelete
  2. Acho que a vida é mais que um ponto, tem vírgulas, acentos, palavras e muito mais.

    ReplyDelete
  3. Sim ... As vezes é assim...
    Sempre...

    Gostei das palavras... Rodin caiu bem (=

    Beijos moça e ótima semana pra tu

    :**

    ReplyDelete
  4. Estou arrumando meu blog, incluindo os links e como costumo fazer, estou passando para avisar que linkei você. Caso tenha algo contra: (olha o suspense) fale agora ou se cale para sempre...
    Beijos no final da manhã de sol, sem nuvens e sem meu velho bom humor da madrugada (risos).
    Lunna

    ReplyDelete
  5. Este é o problema,TINA,a gente sempre sente,hehehehe
    Beijão e uma linda semana.

    ReplyDelete
  6. Gostei :-))
    Beijocas querida

    ReplyDelete
  7. Minha doce e querida amiga Tina,

    Esse poema pulsa, em que você resgata o sonho, a saudade, o presente, a ausência...Magistral!

    "Criatura presente.
    Criatura ausente.
    E a gente sente...

    A vida as vezes é assim"

    Maravilhoso, lúdico e real.

    A imagem Le penser de Rodin é perfeita para o poema.

    A vida as vezes é assim minha doce amiga... e como é.

    Beijos na sua alma,

    ReplyDelete
  8. é assim mesmo...
    e eu sempre quis saber o que Rodin pensava enqto esculpia...
    bj!

    ReplyDelete
  9. Tina enluarada, a vida é tudo isso e mais um pouco. Mesmo que esse pouco nos apanhe de susto, ainda assim temos que nos conformar com essas oscilações. O negócio é aproveitar, não acha.

    Beijos, linda.
    DB.

    ReplyDelete
  10. E não é que é assim mesmo...

    beijos

    ReplyDelete
  11. As vezes sentir outras vezes também, sempre pensando na ausência.
    A vida é sempre assim e ponto pra você doce Tina!
    lindo dia flor
    beijosssssssss

    ReplyDelete
  12. Tina, o coração não tem como a gente comandar, ele sente e ponto!
    Adoro essa escultura de Rodin.

    Bjos.

    ReplyDelete
  13. Lindo poema!

    A vida da gente ás vezes é assim... Pronto!


    Um BeijO...

    ReplyDelete
  14. A vida é feita de escolhas pessoais. Se escolhemos de um jeito, pode ser um ponto. Ou de outro, pode ir além. As vezes não vale a pena sofrer por alguém que nos limite a simples ponto. Abs.

    ReplyDelete
  15. Tina, querida, das minhas idas e vindas, passo e deixo um beijo, este mesmo de saudades.
    deixei um post novo tb.

    ReplyDelete
  16. É vero, linda, as vezes é assim, mesmo.........

    beijos, querida

    MM

    ReplyDelete
  17. É, as vezes é assim mesmo. Beijos sem mesmices.

    ReplyDelete
  18. Sim, depende sempre do ponto que queremos chegar! (rs*)
    Boa semana! Beijus

    ReplyDelete
  19. Tina, a lua é nossa! pode pegar, sim!
    bjs!

    ReplyDelete

Obrigada pela sua visita!

 
luzdeluma st © Code is Pocket