Friday, May 30, 2008

A vida que pediu?

Friday, May 30, 2008


"Se fosse feita uma enquete nas ruas com a pergunta:
"Você tem a vida que pediu a Deus?", a maioria responderia com um sonoro "quá quá quá". Lógico que alguém desempregado, doente ou que tenha sido vítima de uma tragédia pessoal não estará muito entusiasmado. Mas mesmo os que teriam motivos para estar (aqueles que possuem emprego, saúde e alguma relação afetiva, que é considerada a tríade da felicidade) também não têm achado muita graça na vida.

O mundo é habitado por pessoas frustradas com o próprio trabalho, pessoas que não estão satisfeitas com o relacionamento que construíram, pessoas saudosas de velhos amores, pessoas que gostariam de estar morando em outro lugar, pessoas que se julgam injustiçadas pelo destino, pessoas que não agüentam mais viver com o dinheiro contado, pessoas que gostariam de ter uma vida social mais agitada, pessoas que prefeririam ter um corpo mais em forma, enfim, os exemplos se amontoam.

Se formos espiar pelo buraco da fechadura de cada um, descobriremos que estão todos relativamente bem, mas poderiam estar melhor.
Por que não estão? Ora, a culpa é do governo, do papa, da sociedade, do capitalismo, da mídia, do inferno zodiacal, dos carboidratos, dos hormônios e demais bodes expiatórios dos nossos infernizantes dilemas.

A culpa é de tudo e de todos, menos nossa.
Um amigo meu, psiquiatra, costuma dizer uma frase atordoante. Ele acredita que todas as pessoas possuem a vida que desejam. Podem até não estar satisfeitas, mas vivem exatamente do jeito que acham que devem. Ninguém as força a nada, nem o governo, nem o Papa, nem a mídia.

A gente tem a vida que pediu, sim. Se ela não está boa, quem nos impede de buscar outras opções?
Quase subo pelas paredes quando entro neste papo com ele porque respeito muito as fraquezas humanas. Sei como é difícil interromper uma trajetória de anos e arriscar-se no desconhecido. Reconheço os diversos fatores - família, amigos, opinião alheia - que nos conduzem ao acomodamento. Por outro lado, sei que este meu amigo está certo.

Somos os roteiristas da nossa própria história, podemos dar o final que quisermos para nossas cenas. Mas temos que querer de verdade. Querer pra valer. É este o esforço que nos falta.
A mulher que diz que adoraria se separar mas não o faz por causa dos filhos, no fundo não quer se separar.

O homem que diz que adoraria ganhar a vida em outra atividade, mas já não é jovem para experimentar, no fundo não quer tentar mais nada.
É lá no fundo que estão as razões verdadeiras que levam as pessoas a mudarem ou a manterem as coisas como estão.

É lá no fundo que os desejos e as necessidades se confrontam. Em vez de nos queixarmos, ganharíamos mais se nadássemos até lá embaixo para trazer a verdade à tona."
(Texto de Martha Medeiros)


E então deixar de sofrer.

Bom fim de semana.

beijos,

Tina

18 comments:

  1. Prefiro deixar o FUNDO bem la quietinho,TINA.
    Beijos!!

    ReplyDelete
  2. Oi minha linda. Penso que as coisas não são extamente assim. É mais complicado FAZER do que FALAR. E, as vezes, até tentar pode ter consequencias!!! Beijos

    ReplyDelete
  3. Ainda bem que eu não tenho nenhum amigo psiquiatra rs
    Ótimo fim de semana querida!
    Bjos!

    ReplyDelete
  4. Não sei quem falou mas a frase é válida: a vida não é para amadores...
    Um beijão, Tina!

    ReplyDelete
  5. Trazer à tona? De balde? Nem precisa, Tina. (ooops, sorry, rs.)

    Eu acho que as pessoas mudam mais do que parece. Entretanto, inconformismo perene com o que se tem ou se é, me parece patológico... Assentar-se é diferente de conformar-se.

    Bjos.

    ReplyDelete
  6. Oi, Tina!
    Martha tem razão e o psiquiatra, amigo dela tb. qdo. diz que temos a vida que escolhemos viver. Daí, se reclamamos, reclamamos porque???
    Beijão pra você

    ReplyDelete
  7. Tina bom dia! e ótimo fim de semana,
    claro que passei pra lhe dizer isto, mas não vou deixar de comentar, o post está ótimo, pro final de semana, vale, é pensar, acredito que vivendo e reclamando tem que ter uma saída: atitude e mudar ,senao é só soltar palavras ao vento e tem gente que ouvido de amigo serve pra tudo.... mas temos que nos apurar como seres humanos, tomar jeito, muito bom, parabens

    ReplyDelete
  8. Tina, muito bom esse texto da Martha Medeiros e melhor ainda que vc o achou e veio aqui dividir conosco.

    Eu penso muitas vezes sobre este assunto quando vejo pessoas tao acomodadas nao querendo mudar coisas essesnciais que a deixariam felizes.

    Cada um um tem a vida que quer e vao passar a vida reclamando e nao descobrindo que do outro lado da cortina tem uma paisagem maravilhosa. Gracas a Deus que eu nao só abri a cortina como nao a pensduro em frente a minha janela da vida.

    Bom fim de semana

    ReplyDelete
  9. Sabe Tina...
    hoje eu tenho a vida que pedi! Acho que quando fazemos o que gostamos e estamos com quem gostamos tudo fica melhor :)

    beijos

    ReplyDelete
  10. concordo com a frase atordoante!
    somos o que queremos ser (hummm, que música é essa?!rs!)
    e quem reclama é pq não tem coragem de mudar. pronto. falei.
    rs!
    ***
    te mandei um mail. estive em sampa. foi muito corrido. em julho devo voltar pra 4 dias de trabalho. nos falamos!
    bj!

    ReplyDelete
  11. O ser humano reclama de tudo e ainda por cima é um banana.
    Primeira vez que venho, gostei.
    Abraços

    ReplyDelete
  12. Tina. Não sou psicólogo e nem sempre concordo com êles. Alguns psicólogos, me parece, acabam orientando as pessoas para aquilo que êles julgam correto e esquecem-se de que cada um (até os seus pacientes) tem sua própria personalidade. Seria muito bom que esses "alguns" psicólogos, antes de orientarem as pessoas, verificassem o que é o melhor para elas. Que não as orientassem pelo que êles acham que é melhor para si mesmos, esquecendo-se que nem sempre o que serve para um não serve para outro.
    Gostei bastante de sua aprsentação sobre Hong-Kong. Abração.

    ReplyDelete
  13. Cada um sabe das próprias cruzes q carrega.
    Big Beijos

    ReplyDelete
  14. Tem razão.Descreveu bem a insatisfação humana.Viver não é fácil .Por isso inventaram as religiões.

    ReplyDelete
  15. Tina,
    tem coisinha procê lá no meu blog!
    beijos

    ReplyDelete
  16. eu tenho, sou mto feliz.
    e o q não me satisfaz, corro atrás pra mudar...Deus me dá força e saúde e só tenho a agradecer.

    /(,")\\
    ./_\\. Beijossssssssss
    _| |_.................

    ReplyDelete
  17. Tenho uma vida perfeita.
    Possuo formas estonteantes, cabelos lindos e sedosos, filas de homens que me desejam e principalmente orgasmos múltiplos e sensacionais.

    ReplyDelete
  18. oi! obrigado pelo que vc escreveu lá no vomitando. espero que vc volta mais vezes por lá.

    ReplyDelete

Obrigada pela sua visita!

 
luzdeluma st © Code is Pocket