Sunday, May 24, 2009

Mudança

Sunday, May 24, 2009
"Mudam de céu, não de alma, os que correm para além do mar".
Horácio


Mudei, e de hoje em diante eu não vou mais perguntar:

- Onde está meu batom ?

- Quem deixou a pia desse jeito ?

- Por que esse som tão alto ?

- Viu meus óculos por aí ?

- Papai ligou ?

- Fechou a porta ?

- Quer mousse de goiaba ?

Mudei: mas resta ainda um monte de perguntas, reclamações, dúvidas e todas essas coisas que, ditas ou não, são tão pertinentes às mães. E por outro lado, fica o vazio: eu também não vou ouvir perguntas ou ter que responder. Muito chato isso. Muito chato. Síndrome do ninho...

Mudei? Só porque não vou mais dizer "boa noite, Deus te abençoe " em alto e bom som - mas mentalmente e de coração sempre será dito - e nem perguntar "a que horas você vai chegar minha filha ?"

Mudei. a minha filha casou e hoje viajou, melhor dizendo, mudou ! E eles não foram só em Lua de Mel não: eles se mudaram para longe, foram lá para terras da rainha - e ficamos aqui com o coração partido - mas torcendo muito para que tudo dê certo para ambos. (mas tinha que ser tão longe???)

É. Estou triste sim, de verdade.

De hoje em diante nada será como antes, e seguir em frente vai ser com certeza, diferente. Não, eu não mudei: mudou a vida.


beijos e boa semana a todos,

Tina

19 comments:

  1. Tina menina...
    Minha mãe e meu pai se sentiram assim quando me mudei tb! Mas é o curso normal da vida... Meu pai sempre fala que não se cria filhos para si e sim para o mundo! :) A tristeza passa... E tu vais ver que a distância fica curta para o coração.
    Beijos menina :)

    ReplyDelete
  2. Querida Tina,
    Minha Sophia acabou de fazer 11 anos...
    Sei que está longe o dia da separação, mas não será fácil...
    Mas você vai conseguir viver essa nova fase e continuar o seu caminhar continuando a se surpreender com as mudanças da vida.
    bjs!!

    ReplyDelete
  3. Grande Tina...acabas de viver mais uma etapa da dialética da vida. E Compartilhar com Alegria a Energia da Vida é o Espírito de Aloha. É o seu momento de exercer a sua tristeza. Uma emoção tão bela quanto a alegria. Algumas experiências encerram seus ciclos para dar lugar a outras novas experências....
    Que a semana seja para você muito atraente.

    http://carpediem-hod.blogspot.com/

    Aloha!! Hod.

    ReplyDelete
  4. Essa é a nossa vida q vivemso em constantes mudanças, vivemos mudando nós mesmos.
    qdo ficamos estaticos é qdo definhamos.
    beijos

    ReplyDelete
  5. Pois é,TINA,é a vida que muda e só nos resta aceitar.

    Beijos!!

    ReplyDelete
  6. A vida realmente muda tudo a cada dia... mas nos resta descobrir a felicidade nos novos caminhos. Compartilho a sua felicidade, amiga, e imagino a sua saudade. Parabéns!!! :)

    ReplyDelete
  7. ai q triste!!! mas q eles sejam mto felizes por lá.
    uma ta nos EUA e outra na Inglaterra? AFf...
    mas pensa positivo..agora vc vai viajar mais...e poder matar essa saudade q te mata.

    Obrigada pelo carinho no meu aniversário!
    Trouxe um pedaço de bolo pra você.
    E desculpa a demora!!!

    _______________0__________00000__00
    ________0_____000_____0___0000000_00
    _______000____000____000__0000000000
    _______000_____I_____000___00000000
    ________I_____ 000_____I_____000000
    _______000____000____000_______0
    _______000____000____000_______0
    _______000____000____000______0
    _______000____000____000_____0
    _______000____000____000____0
    ___0000000000000000000000000
    ___0000000000000000000000000
    ___0000000000000000000000000
    ___0000000000000000000000000

    beijosssssss

    ReplyDelete
  8. Tina Blue, agora é com você!! Para não sentir que o ninho está vazio, saia mais de casa! Procure mexer o corpo, porque é assim: Enquanto trabalhamos o corpo, descansamos a mente! E passa viu? Tudo passa! Beijus

    ReplyDelete
  9. Tinavózinhamada,
    chegou o momento tão temido por nós, que lhe seja de alegria e esperança em dias melhores.
    Nossos filhos criam asas e alimentamos seu desejo de voar, agora é hora de vê-los além dos nossos olhos mas bem pertinho do coração.
    Logo estarão juntos outra vez.
    carinho meu procê sempre
    beijos de loviú

    *mandei e-mail

    ReplyDelete
  10. Querida, ai nem me fale qdo acontecer aqui...
    deve doer, sim.
    Mas é a vida. Tb acho por que tão longe? tenho medo do meu mai svelho que sonha com Japão... ai tão longe, né?
    conte com um ombro amigo.
    Respondi os comentários e coloquei no post,acrescentando adendo, tão legais os comments de vcs, veja lá.
    Um abraço apertado, Laura.
    PS: querida, estamos lançando um livro, dá para vc dar uma força divulgando entre os seus amigos, veja aqui:
    http://lauravive.blogspot.com/2009/05/um-livro-sobre-futebol-e-um-conto-meu.html

    ReplyDelete
  11. como que a gente um dia percebe que virou isso?
    também está chegando a hora de eu levantar minha bandeira...

    ReplyDelete
  12. Tina, fique bem, e eu sei que ficarás. Sempre haverá viagens a fazer, abraços com mais força, com mais amor, mais lágrimas, aquela vontade de ver, e talvez esta seja a melhor parte, a do reencontro. Guarde toda essa saudade e deixa-a explodir quando teus amores estiverem por perto.
    Um beijo e um abraço apertado pra conter essa represa.

    ReplyDelete
  13. Tina , não se sinta sozinha viu? Gostamos de vc.
    Sua filha foi pra Inglaterra?
    Big Beijos

    ReplyDelete
  14. É tina, mas fique feliz por ela que eu sei que vc está, mas a saudade eu sei que dói

    ReplyDelete
  15. AI parabéns p sua filha! Que ela seja muuuito feliz!!!

    Putz eu imagino de verdade o que vc deve estar passando e jaja passarei por um processo de separação para mudanças também, mas felizmente não definitivas!

    Boa sorte com esta nova fase!

    Beijos saltitantes
    Bom fim de semana

    ReplyDelete
  16. É o curso natural da vida... mas o fato é que preocupações com estas que você citou serão, quem sabem substituídas por outras como:

    - Ligar para saber se ela está bem;
    - Receber ligação dela para saber se você está bem;
    - Receber ligação dela para saber como você faz aquela comidinha que o marido dela tanto gosta;
    - Recebê-la e visitá-la em casa, ver como ambas estão se saindo, uma sem a outra;
    - Preocupar-se (no futuro) com a saúde do netinho;
    - Cuidar do netinho ou da netinha num fim de semana quando os pais forem "namorar"...

    Enfim, mudam apenas as formas de relacionamento, não a presença das pessoas.

    ReplyDelete
  17. Tina querida:
    As vezes temos que ser um pouco como a águia. Empurrar nossos filhos para fora do ninho, para que possam voar e aprendam tudo sobre a vida.
    Um beijo e meu carinho.

    ReplyDelete
  18. Na vida somos sempre impelidos a adaptações.
    Cadinho RoCo

    ReplyDelete
  19. Tinaaaaaaaaaaaaaaaaaa...vim olhar o ninho! ;) Beijus

    ReplyDelete

Obrigada pela sua visita!

 
luzdeluma st © Code is Pocket