Monday, June 01, 2009

Quase...

Monday, June 01, 2009

"Um pouco mais de sol - eu era brasa,
Um pouco mais de azul - eu era além.
Para atingir, faltou-me um golpe de asa...
Se ao menos eu permanecesse aquém...
...

Quase o amor, quase o triunfo e a chama,
Quase o princípio e o fim - quase a expansão...
Mas na minhalma tudo se derrama...
Entanto nada foi só ilusão!

De tudo houve um começo ... e tudo errou...
- Ai a dor de ser - quase, dor sem fim...
Eu falhei-me entre os mais, falhei em mim,
Asa que se elançou mas não voou...

Momentos de alma que desbaratei...
Templos aonde nunca pus um altar...
Rios que perdi sem os levar ao mar...
Ânsias que foram mas que não fixei...
...

Num ímpeto difuso de quebranto,
Tudo encetei e nada possuí...
Hoje, de mim, só resta o desencanto
Das coisas que beijei mas não vivi...

Mário de Sá-Carneiro

“Sá-Carneiro não teve biografia: teve só génio. O que disse foi o que viveu." Estas palavras de Fernando Pessoa resumem bem a vida de um grande poeta que escolheu a morte na primavera da sua vida.

Grande poeta, alma conturbada, deixou-nos cedo. Todos perdemos.

Certas vezes a gente precisa apenas "um pouco mais" que nem sempre está disponível. Tudo tem seu tempo, tudo tem. O amor também.

Começa junho: mês dos namorados, mês do inverno, do aconchego, mês de dias curtos e de longas, longas noites. Gosto disso.

A vida é ainda, quase.


beijos e boa semana a todos,

Tina

18 comments:

  1. Começo do inverno... vamos começar a engordar.

    ReplyDelete
  2. Não conheço muito os poemas de Mário de Sá Carneiro por isso não tenho como dar alguma opinião.
    Big Beijos

    ReplyDelete
  3. Gosto muito de Mário de Sá... ótima escolha Tina menina! :)
    Beijos

    ReplyDelete
  4. Olá Tina....Gostei muito do passeio que fez até o Olhar de Carpe Diem. Pela primeira vez estou lendo um Poema de Mário de Sá Carneiro!! Por seu intermédio...Obrigado!!!

    Inclusive quero convidá-la a voltar ao http://carpediem-hod.blogspot.com/.. porque o Blog foi indicado para o TOP Blog, e desde já agradeço se deixar lá seu preciso voto!!!

    Bjus!!

    Hod.

    ReplyDelete
  5. Não conhecia, Tina, achei uma maravilha! Beijo

    ReplyDelete
  6. Grande post... bela escolha! :) Boa semana, fique bem.

    ReplyDelete
  7. Também não conhecia este. Ótima indicação.
    Um beijão

    ReplyDelete
  8. Maravilhosa escolha para nos presentear, obrigada pela poesia que nos aquece a alma.

    Tinavózinhamada, como você está?
    Mandei mail, esperei resposta mas nadica? preocupada eu...

    Que venha o inverno e que tudo mais vá pro inferno[opsss, o rei falou]

    lindo dia minha querida
    beijos de loviú

    ReplyDelete
  9. Gosto muito deste mes de festas e frio,rss

    Beijos!!

    ReplyDelete
  10. Olá minha amiga
    tudo bem com vc
    o frio estachegando e eu gosto muito disso hehe
    o poema é muito lindo gostei bastante.
    beijos

    ReplyDelete
  11. lindo o que o Pessoa escreveu sobre ele ;o)

    no mais, flor, todo dia eu digo para mim mesma "tudo tem seu tempo"....

    beijos e saudades

    MM.

    >>> devo ir a Sampa, vamos tentar nos encontrar?

    ReplyDelete
  12. Linda poesia, nao conhecia.

    Bjs

    Meire

    ReplyDelete
  13. Tina, poesia é sempre boa para mim. Não leio muito o Sá, mas admiro o pouco que li.
    Conta lá sua história sobre o mar para a gente, sim, tá certo?
    beijo, menina

    ReplyDelete
  14. Esse au ainda num tinha lido... e gosto de poesia... vou procurar mais sobre ele... foi bom vir aqui... um beijo!

    ReplyDelete
  15. Oiii Amiga!!! voltando para agradecer-lhe o voto.

    Com ref ao vídeo, faltaram-me as palavras quando o vi pela primeira vez. As cenas e o diálogo falam por si!! Brilhante tua percepção.
    Dissestes tudo..!! Verdadeiro!!!

    bom final de semana...Beijos!!

    Hod!

    ReplyDelete
  16. esqueceu de mim foi? sniffffffffff! ailoviú.
    beijos saudosos

    ReplyDelete
  17. Belo poema, belíssima homenagem.
    Pois é... gosto de junho, gosto de festas juninas, gosto do friozinho que faz por aqui (pena que não dura muito...).
    Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

    ReplyDelete
  18. Muito triste a pessoa achar que vive pela metade e resolve colocar fim em sua vida. Tudo bem, até acho que devíamos ter esse direito, mas enfim, aprendemos que com a vida aprendemos e se ela está ruim, devemos tentar mudar. Aprovações? não sei. Enquanto não temos a certeza de nada, vamos viver! Mas naquela época era modinha morrer de/por causas poéticas. Veja a carta que Fernando Pessoa escreveu para o amigo Sá Carneiro:

    Carta para Paris

    Tenho andado pensar,
    meu caro Mário,
    por que será que os poetas
    sempre morreram
    e ainda morrem
    de cirrose, overdose, tuberculose
    e outras formas de suicídio programado!
    O inconformismo e a luta
    dão-lhes uma vida filha da puta
    (desgaste de energia sem fim!).

    Por isso não se pergunte
    aos poetas da poesia
    mas aos políticos da orgia
    por que morrem assim?...

    A obra de Sá Carneiro nasceu no meio das "pedradas" da mediocridade. Agora querem recuperar a sua obra e tirar dela alguns ensinamentos e inspiração. Porque o que se lê atualmente é uma literatura light.

    A vida é quase, quase tudo que queremos extrair dela. Boa semana! Beijus

    ReplyDelete

Obrigada pela sua visita!

 
luzdeluma st © Code is Pocket