Wednesday, November 08, 2006

Envelheço

Wednesday, November 08, 2006

Envelheço, quando me fecho para as novas idéias: e me torno radical.
Envelheço, quando o novo me assusta. E minha mente insiste em não aceitar.
Envelheço, quando me torno impaciente, intransigente e não consigo dialogar.
Envelheço, quando meu pensamento abandona sua casa. E retorna sem nada a acrescentar.

Envelheço, quando muito me preocupo, e depois me culpo porque não tinha tantos
motivos para me preocupar.
Envelheço, quando penso demasiadamente em mim mesmo e consequentemente me esqueço dos outros.
Envelheço, quando penso em ousar e já antevejo o preço que terei que pagar pelo ato,
mesmo que os fatos insistam em me contrariar.
Envelheço, quando tenho a chance de amar e deixo o coração que se põe a pensar:
Será que vale a pena correr o risco de me dar? Será que vai compensar?
Envelheço, quando permito que o cansaço e o desalento tomem conta da minha alma que se põe a lamentar.

Envelheço, enfim, quando paro de lutar!

O acaso é obra de Deus, que Ele não assina.

(Reinilson Câmara)



beijos,

Tina

14 comments:

  1. Um beijo Tina! ... e nunca pares de lutar!
    Fica bem
    Beijo embrulhado em abraço

    ReplyDelete
  2. Muito bom, Tina! Nunca envelhecemos tanto, como quando abandonamos os nossos sonhos e as nossas esperanças. :) Bjs

    ReplyDelete
  3. Olaaa

    Belooo post...

    Que a luta dure muito e muito tempo então.

    Beijo e otimo dia pra tu

    :****

    ReplyDelete
  4. envelhecer para o sentido infimo do ser é um desejo que inexistirá nesta alma que vos fala! envelhecer sim..perecer em vida, jamais!

    ReplyDelete
  5. Excelente, Tina. Muito bom.

    ReplyDelete
  6. E eu vou envelhecer se vc não me autorizar a publicar este texto num futuro PAPIRO AMIGO.
    Posso??

    Beijos!

    ReplyDelete
  7. É, envelhecer só se for de sabedoria.... heheheheh

    Um grande dia pra ti!

    Beijossssssssssss

    ReplyDelete
  8. Tina, freqüento o seu blog há pouco tempo. Logo não sei dizer se você já escreveu textos mais maravilhosos do que esse. No entanto, pelo que eu já te conheço, você se superou. Beijocas

    ReplyDelete
  9. Tina, será que eu to ficando veínho ranzinza? rsssss Um beijo

    ReplyDelete
  10. Tina, lindo poema e tão verdadeiro como palavras mescladas a realidade humana do saber quando se envelhece. Entendimento direto e sincero.

    beijos

    ReplyDelete
  11. Lindissimo!! Lutemos então pra não envelhecer nunca!

    Beijos

    ReplyDelete
  12. Quem é esse velho aí do texto, Tina?

    :)

    Beijos joviais.

    ReplyDelete
  13. Anonymous5:14 PM

    aí Tina! O Ordisi fez eu perder o fio da meada!! (rs*) mas é preciso saber envelhecer BEM !
    Ou como canta o Roberto Carlos
    "é preciso saber viver"
    Beijus

    ReplyDelete
  14. Show de bola esse texto, amei!
    Beijos

    ReplyDelete

Obrigada pela sua visita!

 
luzdeluma st © Code is Pocket