Tuesday, November 07, 2006

Cecilia merece.

Tuesday, November 07, 2006

Cântico IV

Tu tens um medo:
Acabar.
Não vês que acabas todo dia.
Que morres no amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que te renovas todo dia.
No amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que és sempre outro.
Que és sempre o mesmo.
Que morrerás por idades imensas.
Até não teres medo de morrer.
E então serás eterno.

Cecília Meireles


Paulo Rónai a descreveu assim:

"Considero o lirismo de Cecília Meireles o mais elevado da moderna poesia de língua portuguesa. Nenhum outro poeta iguala o seu desprendimento, a sua fluidez, o seu poder transfigurador, a sua simplicidade e seu preciosismo, porque Cecília, só ela, se acerca da nossa poesia primitiva e do nosso lirismo espontâneo...A poesia de Cecília Meireles é uma das mais puras, belas e válidas manifestações da literatura contemporânea.”

Cecília recebeu muito cedo “da vida” todas as armas para ser triste e desistir, literalmente. Seu pai morreu antes dela nascer, a mãe a deixa aos 3 anos de idade, anos mais tarde o marido se suicida. Não se deixou abater: encontrou na escrita, na poesia e no teatro a fuga -, melhor dizendo: uma saída brilhante. Fez tudo de maneira soberba, e todos saimos ganhando. Acho lindo os versos acima. Escreveria dela por horas seguidas. Publico minha homenagem.

Hoje seria seu aniversário. Cecília não nos deixou. Cecília marcou. Cecília merece.

Este post faz parte de blogagem coletiva chamada pelo Lino .

beijos,

Tina

14 comments:

  1. Viva a Cecilia e sua forca...por que ter medo...?nao era pra ela

    ReplyDelete
  2. Anonymous9:49 AM

    Realmente Tina, Cecília apesar de toda a delicadeza e fragilidade que demosntrava era uma mulher forte

    Tambpem estou na homenagem

    Beijos

    ReplyDelete
  3. Ah, se não houvesse Cecília para nos dizer tão lindamente nossas verdades! Um beijo

    ReplyDelete
  4. Muito Legal.
    Beijo

    ReplyDelete
  5. Oba, mais uma Cecília para alegrar a minha vida. Beijocas

    ReplyDelete
  6. Anonymous10:41 AM

    Fiquei sabendo ao ler a postagem da Mércia que ela foi a única sobrevivente de quatro irmãos! Ela era dura na queda! (rs*) Quem tem poesia na alma, não precisa de mais nada!!
    Boa semana! Beijus

    ReplyDelete
  7. Uau!!
    Que linda homenagem, amei!!
    Também estou na blogagem com muito carinho.
    lindo dia flor
    beijossssssssssssss

    ReplyDelete
  8. Merece mesmo!!! Tudo de bom!!

    Cecilia é eterna!

    Beijos

    ReplyDelete
  9. A Cecilia bem merece todas as homenagens,TINA.
    E o Lino foi muito feliz na iniciativa.
    Beijos!

    ReplyDelete
  10. Li alguns desses posts comunitários sobre a Cecília. Todos muito bons, inclusive o seu.

    Beijos.

    DB.

    ReplyDelete
  11. Tina:
    Você tem razão: Cecília continua presente, com os seus belos versos, que nos tocam e nos iluminam.
    Seja falando de amor, seja olhando uma paisagem e a descrevendo, ela sempre encontra o tom e a palavra certas, expressando, do fundo de sua melancolia, uma esperança.

    ReplyDelete
  12. Tina, acho o salto totalmente positivo da blogagem coletiva sobre a Cecília Meireles. Cada blogueiro traz um ponto diferente sobre ela, e vamos montando um quebra-cabeça. Cecília foi uma mulher de muitas perdas, mas que nunca se entregou, por isso essa riqueza toda no que escreve, independente de ser poesia, prosa, literatura ou texto jornalístico.

    Bjos.

    ReplyDelete
  13. Tina, sou apaixonada pelos Cãnticos, linda escolha.
    Também fiz menção a ela no Focando e no In Margens. Bjo

    ReplyDelete
  14. Cecília, tinha versos na alma, no corpo e nos sonhos, uma raridade, palavras fortes, certeiras...

    Bela homenagem.

    :****

    ReplyDelete

Obrigada pela sua visita!

 
luzdeluma st © Code is Pocket