Wednesday, March 21, 2007

Combate ao Preconceito

Wednesday, March 21, 2007



" O preconceito é filho da ignorância."
Willian Hazlitt (1778-1830)


Preconceito é uma herança milenar de nossos antepassados, como explica o educador e especialista em inteligência e cognição Celso Antunes. “É biologicamente natural sentir preconceito em relação a quem é diferente. O ser humano tem uma tendência a se agrupar e se aproximar de seus semelhantes. No começo, as pessoas se uniam pela sobrevivência e hostilizavam outros grupos.”

Existem bem sabemos, diversas formas de preconceito: cor, raça, religião, opção sexual, e por aí afora. Em certos países, ele esteve (e ainda está) muito mais presente do que aqui na nossa Terra Brasilis: basta lembrar o massacre de 6 milhões de judeus na 2ª Guerra mundial; os embates travados na América do Norte contra os negros, e mais, muito mais que não cabe citar no momento.

No Brasil, desde a época do Império, criou-se uma máscara, com a qual se disfarça o sentimento de preconceito na sociedade. Sempre foi algo velado, que quase ninguém ousava admitir, até recentemente quando foi criada a "cota" para negros nas universidades: ou será que isso não é admitir o preconceito?

Acho que esse texto resume bem a minha opinião sobre o combate ao preconceito:

"Se desejamos combater o preconceito injusto e a discriminação indevida, a solução não é impor igualdade mascarada e fictícia por intermédio de leis. A solução é admitir e esclarecer as diferenças, as aparências e as realidades para que o sistema de defesa humano as compreenda e não rejeite o que for normal e saudável. Tentar impor qualquer tipo de igualdade, por força de lei, é semear a falsidade, a hipocrisia, o desrespeito e, por conseqüência, a violência. Amar, não é simples­mente compreender, tolerar e querer bem ao próximo. Amar o próximo é também ter a coragem de repreendê-lo para que se torne bem-sucedido como ser humano e cidadão." (texto extraído da livro Renascer Brasil)

Ainda vai levar muito tempo para que nos livremos totalmente dessas raízes, infelizmente, e com certeza ainda não serão as próximas gerações que se beneficiarão disso. Mas o importante é que já estamos dando os primeiros passos, que é por onde toda jornada, por mais longa que seja, começa.

Este post faz parte da Blogagem Coletiva chamada pelo Lino e lá vocês encontram todos os participantes.

beijos,

Tina

22 comments:

  1. Como já é amanhã, quero destacar a oportunidade do texto, principalmente na parte que se refere à construção de uma sociedade efetivamente multirracial, sem mascaramentos.
    Acho que esta blogagem está dando uma contribuição para que isso ocorra.

    ReplyDelete
  2. Acho o pré - conceito uma grande falta de caráter das pessoas... Que se julgam no direito do julgo e da condenação arbitrária... Humanos, por isso prefiro os cães.
    Abraços no meio da madrugada.

    ReplyDelete
  3. O LINO foi muito feliz em sugerir esta blogagem,TINA.
    Mas ainda acho que vai levar um bom tempo pra nos livrarmos desta praga social.
    O pior de tudo é a hipocrisia.
    Beijão!!

    ReplyDelete
  4. Esse "pré-conceito" me tira do sério. Boçal!

    Beijos

    ReplyDelete
  5. Cirilo Veloso8:46 AM

    Como tenho dito por aí, a grande solução para esse mal social reside no interior de cada um de nós. É na atitude de cada um, é na auto-vigilância sobre nossos atos e pensamentos, que poderemos vislumbrar uma sociedade menos precoceituosa.
    Estamos longe, mas não podemos nunca esmorecer.
    A luta é diária. E vamos em frente.
    ;)

    ReplyDelete
  6. Um otimo tema, é algo realmente que devemos sempre falar pra que mais pessoas se tornem conscientes de que é uma burrice sem tamanho.

    Beijos moça e belo post.

    :*******

    ReplyDelete
  7. Tina, a inclusão do negro na sociedade se faz pela convivência. O governo tem sim que dar oportunidades. Porém não será quando este chegar à universidade. Tem que se dar educação para as nossas crianças sem distinção, que elas convivam, brancas e negras, desde a mais tenra idade juntas. Assim é que se acaba a discriminação. Discriminamos só aquilo que não conhecemos. Beijus

    ReplyDelete
  8. Sim, as diferenças fazem parte, mas não deveriam ser motivo para a exclusão daqueles que formam o grupo "diferente".
    Bjos...muitas alegrias.

    ReplyDelete
  9. Oi Tina. Gostei de sua afirmação que vamos nos livrar dessa raízes. Acredito nisso sim. E por menor que sejam, acho que estamos dando alguns passos para isso, nessa blogagem do Lino.
    Beijos.

    ReplyDelete
  10. vi que vc. pensa como eu sobre as "cotas" ....esperamos que devagar se vá ao longe e que futuramente isso só conste dos livros...
    beijos

    ReplyDelete
  11. Tina, qualquer preconceito deve ser evitado porque sempre traz um sofrimento para quem é vítima dele.

    Bjos.

    ReplyDelete
  12. Bom, eu já tinha comentado à respeito, e a minha opinião segue a mesma: só crescemos e evoluímos convivendo com as diferenças.

    Beijos.

    DB.

    ReplyDelete
  13. Tina,

    Tenho orgulho de ter amigos negros. Valem muito mais q do que alguns brancos q eu conheço.
    Big Beijos

    ReplyDelete
  14. Tina, minha posição é bem como a sua, só apredendo a amar nas diferenças pra poder mudar essa triste realidade..
    Bjos

    ReplyDelete
  15. Tem razão, as cotas admitem e proliferam a discriminação. E, como li no Ricardo, as vezes discriminam fortemente. Bom, mas tenho dito que a solução passa pela revisão do ensino básico, coisa que o governo simplesmente não pretende fazer e isso é um problemão. Gostei do teu post. Abraços, Mário.

    ReplyDelete
  16. Tina, minha querida amiga, concordo com você sobre o quanto vai demorar aé chegarmos neste estágio em que o racismo será visto como aquilo que ele realmente é: a manifestação da fraqueza de alguns diante da diversidade.
    A arma que temos é a educação das crianças para o respeito.

    beijos

    ReplyDelete
  17. òtimo post. E concordo: o preconceito é filho da ignorância.
    Beijocas

    ReplyDelete
  18. Minha Tão Querida Amiga Tina,

    Parabéns por esse texto majestoso, que revela a verdade nua e crua e como é importante a conscientização em torno de um tema tão importante, ou seja, o preconceito.

    Infelizmente ele existe, cabe a nós sempre movermos e falarmos como você bem o fez sobre ele, para que um dia possamos exterminar essa chaga que ainda permeia a humanidade.

    Beijos na sua alma,
    da amiga e fã,
    Dani

    ReplyDelete
  19. junior3:17 PM

    Muito bacana Tina,
    Gostei muito das colocações do Celso Antunes, já escrevi algo parecido e quando o fiz, escrevi que o grande segredo é saber o que fazer com esse sentimento de diferença. De qualquer forma, dizer que todos somos iguais é meio hipócrita. ;-)
    Um beijão

    ReplyDelete
  20. Preconceito contra preconceituosos, pode ser ???

    ReplyDelete
  21. E já demos o primeiro passo!!!!
    Parabéns pela participação na blogagem coletiva ;)

    ReplyDelete
  22. Anonymous5:52 PM

    concordei com você . preconceito são para pessoas hipócritas que não enchergam a pedra que tem em seu calçado .somos filhos do mesmo pai sem distinção de raça e cor .

    ReplyDelete

Obrigada pela sua visita!

 
luzdeluma st © Code is Pocket